VALORCUBO (função VALORCUBO)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função VALORCUBO no Microsoft Excel.

Descrição

Devolve um valor agregado do cubo.

Sintaxe

VALORCUBO(ligação; [expressão_membro1]; [expressão_membro2]; ...)

A sintaxe da função VALORCUBO tem os seguintes argumentos:

  • Ligação    Obrigatório. É uma cadeia de texto com o nome da ligação ao cubo.

  • Expressão_membro    Opcional. É uma cadeia de texto com uma expressão multidimensional (MDX) que avalia um membro ou uma cadeia de identificação no cubo. Alternativamente, expressão_membro pode ser um conjunto definido com a função CONJUNTOCUBO. Utilize expressão_membro como uma segmentação de dados para definir a porção do cubo para a qual é devolvido o valor agregado. Se não for especificada nenhuma medida na expressão_membro, será utilizada a medida predefinida desse cubo.

Observações

  • Quando a função VALORCUBO é avaliada, mostra temporariamente uma mensagem "#OBTER_DADOS…" na célula, antes de todos os dados serem recuperados.

  • Se for utilizada uma referência de célula para expressão_membro e essa referência de célula contiver uma função CUBO, então expressão_membro utilizará a expressão MDX do item na célula referenciada, e não o valor mostrado nessa célula referenciada.

  • Se o nome da ligação não for uma ligação de livro válida armazenada no livro, a função VALORCUBO devolverá um valor de erro #NOME?. Se o servidor OLAP (Online Analytical Processing) não estiver em execução, não estiver disponível ou devolver uma mensagem de erro, a função VALORCUBO devolverá um valor de erro #NOME?.

  • Se pelo menos um elemento da cadeia de identificação não for válido, a função VALORCUBO devolverá um valor de erro #VALOR!.

  • A função VALORCUBO devolve um valor de erro #N/D quando:

    • A sintaxe de expressão_membro estiver incorreta.

    • O membro especificado por expressão_membro não existe no cubo.

    • A cadeia de identificação não for válida por não existir nenhuma interseção para os valores especificados. (Isto pode ocorrer com vários elementos da mesma hierarquia.)

    • O conjunto contém, pelo menos, um membro com uma dimensão diferente da dos outros membros.

    • A função VALORCUBO poderá devolver um valor de erro #N/D se referenciar um objeto baseado na sessão, como, por exemplo, um membro calculado ou conjunto nomeado, numa Tabela Dinâmica ao partilhar uma ligação, e essa Tabela Dinâmica for eliminada ou convertida em fórmulas. No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Ferramentas OLAP e, em seguida, clique em Converter em Fórmulas.

Problema: os valores nulos são convertidos em cadeias de comprimento zero

No Excel, se uma célula não contiver dados por nunca a ter alterado ou por ter eliminado o respetivo conteúdo, a célula irá conter um valor nulo. Em vários sistemas de base de dados, um valor em branco é chamado um valor Nulo. Um valor em branco ou um valor Nulo significa literalmente "Nenhum valor". No entanto, uma fórmula nunca poderá devolver uma cadeia vazia ou um valor Nulo. Uma fórmula devolve sempre um de três valores: um valor numérico; um valor de texto, que poderá ser uma cadeia de comprimento zero; ou um valor de erro, como, por exemplo, #NÚM! ou #VALOR.

Se uma fórmula contiver uma função VALORCUBO ligada a uma base de dados OLAP (Online Analytical Processing) e uma consulta a esta base de dados resultar num valor Nulo, o Excel converte este valor Nulo numa cadeia de comprimento zero, mesmo que a fórmula, caso contrário, devolvesse um valor numérico. Isto pode originar uma situação em que um intervalo de células contém uma combinação de valores numéricos e de cadeias de comprimento zero, para além disso, esta situação pode afetar os resultados de outras fórmulas que referenciem esse intervalo de células. Por exemplo, se A1 e A3 contiverem números, e A2 contiver uma fórmula com uma função VALORCUBO que devolva uma cadeia de comprimento zero, a seguinte fórmula devolveria em erro #VALOR!:

=A1+A2+A3

Para evitar esta situação, pode testar a uma cadeia de comprimento zero utilizando a função É.TEXTO e a função SE para substituir o comprimento zero por um 0 (zero) conforme mostrado no exemplo seguinte:

=SE(É.TEXTO(A1);0;A1)+SE(É.TEXTO(A2);0;A2)+SE(É.TEXTO(A3);0;A3)

Em alternativa, pode aninhar a função VALORCUBO numa condição SE que devolva um valor 0 se a função VALORCUBO devolver uma cadeia de comprimento zero, conforme mostrado no exemplo seguinte:

=SE (VALORCUBO("Vendas";"[Medidas].[Lucro]";"[Tempo].[2004]";"[Todos os Produtos].[Bebidas]")=""; 0; VALORCUBO("Vendas";"[Medidas].[Lucro]";"[Tempo].[2004]";"[Todos os Produtos].[Bebidas]"))

Note que a função SOMA não requer a realização deste teste a uma cadeia de comprimento zero, porque ignora automaticamente cadeias de comprimento zero ao calcular o respetivo valor devolvido.

Exemplos

=VALORCUBO("Vendas";"[Medidas].[Lucro]";"[Tempo].[2004]";"[Todos os Produtos].[Bebidas]")

=VALORCUBO($A$1;"[Medidas].[Lucro]";D$12;$A23)

=VALORCUBO("Vendas";$B$7;D$12;$A23)

Aumente os seus conhecimentos do Office
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×