Utilizar uma fórmula numa tabela no Word para Mac

Nota: Este artigo cumpriu o seu objetivo e vai ser removido em breve. Para não ter de se deparar com a mensagem "Página não encontrada", estamos a remover as ligações que o reencaminham para esta página de que temos conhecimento. Se criou ligações para esta página, remova-as e juntos iremos impedir esse tipo de problema.

Pode realizar cálculos e comparações lógicas numa tabela através de fórmulas. O Word atualiza automaticamente os resultados das fórmulas num documento quando abre o documento. O Word também atualiza os resultados quando utiliza o comando Atualizar campo.

Nota:  As fórmulas em tabelas são uma espécie de código de campo. Para obter mais informações sobre códigos de campo, consulte Códigos de campo no Word.

Neste artigo

Abrir a caixa de diálogo Fórmula

Inserir uma fórmula numa célula de tabela

Atualizar resultados de fórmulas

Exemplos: somar números numa tabela utilizando argumentos posicionais

Funções disponíveis

Utilizar nomes de marcadores ou referências de célula numa fórmula

Referências LnCn

Referências A1

Abrir a caixa de diálogo Fórmula

Para adicionar ou modificar fórmulas no Word, tem de abrir a caixa de diálogo Fórmula. Na caixa de diálogo Fórmula, pode editar fórmulas, selecionar formatos de número, selecionar funções para colar numa fórmula e colar marcadores.

Adicione e modifique fórmulas na caixa de diálogo Fórmula.

Os procedimentos neste tópico descrevem a utilização do menu Tabela para abrir a caixa de diálogo Fórmula. No entanto, também pode abrir a caixa de diálogo Fórmula ao clicar em Fórmula no separadorEsquema.

  1. Coloque o cursor na célula de tabela onde pretende criar ou modificar uma fórmula.

    Quando coloca o cursor numa célula de tabela ou seleciona texto numa tabela, o Word apresenta os separadores Estruturar tabela e Esquema que normalmente estão ocultos.

  2. Siga um dos seguintes passos:

    • Se a sua janela do Word estiver expandida, clique na opção Fx (Fórmula), que é apresentada diretamente no friso.

      Quando a janela está maximizada, a opção Fórmula é apresentada no próprio separador Esquema, em vez de aparecer no menu Dados.
    • Se a sua janela do Word estiver estreita, clique primeiro em Dados para abrir o respetivo menu e, em seguida, clique em Fórmula.

      No separador Esquema, clique em Dados para ver o menu e clique em Fórmula.
    • No menu Tabela, clique em Fórmula.

Inserir uma fórmula numa célula de tabela

  1. Selecione a célula de tabela onde quer que o resultado seja apresentado.

    Se a célula não estiver vazia, elimine os conteúdos da mesma.

  2. No separador esquema , clique em fórmula.

    Em alternativa, no menu tabela , clique em fórmula.

  3. Utilize a caixa de diálogo Fórmula para criar a sua fórmula.

    Pode escrever na caixa Fórmula, selecionar um formato de número a partir da lista Formato de Número e colar funções e marcadores através das listas Colar Função e Colar Marcador.

Atualizar resultados de fórmulas

O Word calcula o resultado de uma fórmula quando a insere num documento e quando o Word abre o documento que contém a fórmula.

Também pode fazer com que o Word calcule novamente o resultado de uma ou mais fórmulas específicas.

  1. Selecione as fórmulas que pretende atualizar.

    Pode selecionar múltiplas fórmulas mantendo a tecla COMANDO premida enquanto faz as seleções.

  2. Mantenha a tecla Controlo premida e clique na fórmula e, em seguida, clique em Atualizar campo.

Exemplos: somar números numa tabela utilizando argumentos posicionais

Pode utilizar argumentos posicionais (LEFT, RIGHT, ABOVE, BELOW) com estas funções:

  • AVERAGE

  • COUNT

  • MAX

  • MIN

  • PRODUCT

  • SUM

Como exemplo, analise o seguinte procedimento para adicionar números através da função SUM e argumentos posicionais.

Importante:  Para evitar erros ao efetuar uma soma numa tabela com argumentos posicionais, escreva um zero (0) numa célula vazia que será incluída no cálculo.

  1. Selecione a célula de tabela onde quer que o resultado seja apresentado.

  2. Se a célula não estiver vazia, elimine os conteúdos da mesma.

  3. No separador esquema , clique em fórmula.

    Em alternativa, no menu tabela , clique em fórmula.

  4. Identifique os números que pretende somar e introduza a fórmula correspondente apresentada na seguinte tabela.

    Para somar os números…

    Escreva o seguinte na caixa Fórmula

    Acima da célula

    =SUM(ABOVE)

    Abaixo da célula

    =SUM(BELOW)

    Acima e abaixo da célula

    =SUM(ABOVE;BELOW)

    À esquerda da célula

    =SUM(LEFT)

    À direita da célula

    =SUM(RIGHT)

    À esquerda e à direita da célula

    =SUM(LEFT;RIGHT)

    À esquerda e acima da célula

    =SUM(LEFT;ABOVE)

    À direita e acima da célula

    =SUM(RIGHT;ABOVE)

    À esquerda e abaixo da célula

    =SUM(LEFT;BELOW)

    À direita e abaixo da célula

    =SUM(RIGHT;BELOW)

  5. Clique em OK.

Funções disponíveis

Nota:  As fórmulas que utilizam argumentos posicionais (por exemplo, LEFT) não incluem valores em linhas de cabeçalho.

As funções descritas na seguinte tabela estão disponíveis para utilização em fórmulas de tabela.

Função

O que faz

Exemplo

Devolve

ABS()

Calcula o valor absoluto do valor entre parênteses

=ABS(-22)

22

AND()

Avalia se os argumentos entre parênteses são todos TRUE.

=AND(SUM(LEFT)<10,SUM(ABOVE)>=5)

1, se a soma dos valores à esquerda da fórmula (na mesma linha) for inferior a 10 e a soma dos valores acima da fórmula (na mesma coluna, exceto qualquer célula de cabeçalho) for maior que ou igual a 5; caso contrário 0.

AVERAGE()

Calcula a média dos itens identificados entre parênteses.

=AVERAGE(RIGHT)

A média de todos os valores à direita da célula da fórmula, na mesma linha.

COUNT()

Calcula a contagem de itens identificados entre parênteses.

=COUNT(LEFT)

O número de valores à esquerda da célula da fórmula, na mesma linha.

DEFINED()

Avalia se o argumento entre parênteses está definido. Devolve 1 se o argumento tiver sido definido e for avaliado sem erro, 0 se o argumento não tiver sido definido ou devolver um erro.

=DEFINED(lucro_líquido)

1, se lucro_líquido tiver sido definido e for avaliado sem erro, caso contrário 0.

FALSE

Não precisa de argumentos. Devolve sempre 0.

=FALSE

0

IF()

Avalia o primeiro argumento. Devolve o segundo argumento caso o primeiro argumento seja verdadeiro; devolve o terceiro argumento caso o primeiro argumento seja falso.

Nota:  Precisa de exatamente três argumentos.

=IF(SUM(LEFT)>=10;10;0)

10, caso a soma dos valores à esquerda da fórmula seja de, pelo menos, 10; caso contrário, 0.

INT()

Arredonda o valor entre parênteses por defeito para o número inteiro mais próximo.

=INT(5,67)

5

MAX()

Devolve o valor máximo dos itens identificados entre parênteses.

=MAX(ABOVE)

O valor máximo presente nas células acima da fórmula (exceto as linhas de cabeçalho).

MIN()

Devolve o valor mínimo dos itens identificados entre parênteses.

=MIN(ABOVE)

O valor mínimo presente nas células acima da fórmula (exceto as linhas de cabeçalho).

MOD()

Precisa de dois argumentos (têm de ser números ou avaliados como números). Devolve o resto quando o segundo argumento é dividido pelo primeiro. Se o resto for 0 (zero), devolve 0,0

=MOD(4;2)

0,0

NOT()

Utiliza um argumento. Avalia se o argumento é verdadeiro. Devolve 0 se o argumento for verdadeiro, 1 se o argumento for falso. Principalmente utilizado numa fórmula IF.

=NOT(1=1)

0

OR()

Precisa de dois argumentos. Se um dos dois for verdadeiro, devolve 1. Se ambos forem falso, devolve 0. Principalmente utilizado numa fórmula IF.

=OR(1=1;1=5)

1

PRODUCT()

Calcula o produto dos itens identificados entre parênteses.

=PRODUCT(LEFT)

O produto da multiplicação de todos os valores nas células à esquerda da fórmula.

ROUND()

Precisa de dois argumentos (o primeiro argumento tem de ser um número ou avaliado como número; o segundo argumento tem de ser um número inteiro ou ser avaliado como número inteiro). Arredonda o primeiro argumento para o número de dígitos especificado pelo segundo argumento. Se o segundo argumento for maior que zero (0), o primeiro argumento é arredondado por defeito para o número de dígitos especificado. Se o segundo argumento for zero (0), o primeiro argumento é arredondado por defeito para o número inteiro mais próximo. Se o segundo argumento for negativo, o primeiro argumento é arredondado por defeito para a esquerda da vírgula decimal.

=ROUND(123,456; 2)

=ROUND(123,456; 0)

=ROUND(123,456; -2)

123,46

123

100

SIGN()

Precisa de um argumento que tem de ser um número ou avaliado como número. Avalia se o item identificado entre parênteses é maior que, igual a ou menor que zero (0). Devolve 1 se maior que zero, 0 se igual a zero e -1 se menor que zero.

=SIGN(-11)

-1

SUM()

Calcula a soma dos itens identificados entre parênteses.

=SUM(RIGHT)

A soma dos valores da células à direita da fórmula.

TRUE()

Utiliza um argumento. Avalia se o argumento é verdadeiro. Devolve 1 se o argumento for verdadeiro, 0 se o argumento for falso. Principalmente utilizado numa fórmula IF.

=TRUE(1=0)

0

Utilizar nomes de marcadores ou referências de célula numa fórmula

Pode fazer referência a uma célula marcada ao utilizar o nome do respetivo marcador numa fórmula. Por exemplo, se tiver marcado uma célula que contenha ou seja avaliada como número com o nome do marcador lucro_líquido, a fórmula =ROUND(lucro_líquido;0) arredonda o valor dessa célula por defeito para o número inteiro mais próximo.

Também pode utilizar referências de coluna e de linha numa fórmula. Existem dois estilos de referências: LnCn e A1.

Nota:  A célula que contém a fórmula não é incluída num cálculo que utilize uma referência. Caso faça parte da referência, a célula é ignorada.

Referências LnCn

Pode fazer referência a uma linha, coluna ou célula de tabela numa fórmula utilizando a convenção de referência LnúmeroCnúmero. Nesta convenção, Ln refere-se ao número da linha e Cn refere-se ao número da coluna. Por exemplo, L1C2 refere-se à célula que se encontra na primeira linha e na segunda coluna.

A tabela seguinte contém exemplos do estilo de referências LnCn.

Para fazer referência a…

...utilize este estilo de referência

Uma coluna completa

Cn

Uma linha completa

Ln

Uma célula específica

LnCn

A linha que contém a fórmula

L

A coluna que contém a fórmula

C

Todas as células entre duas células especificadas

LnCn:LnCn

Uma célula numa tabela marcada

Bookmark_name LnCn

Um intervalo de células numa tabela marcada

Bookmark_name LnCn:LnCn

Referências A1

Pode fazer referência a uma célula, um conjunto de células ou um intervalo de células utilizando a convenção de referências A1. Nesta convenção, a letra refere-se à coluna da célula e o número refere-se à linha da célula. A primeira coluna numa tabela é a coluna A; a primeira linha é a linha 1.

A tabela seguinte contém exemplos do estilo de referências A1.

Para fazer referência a…

…utilize esta referência

A célula na primeira coluna e na segunda linha

A2

As primeiras duas células na primeira linha

A1;B1

Todas as células na primeira coluna e as primeiras duas células na segunda coluna

A1:B2

Nota:  Esta página foi traduzida automaticamente e pode conter erros gramaticais ou imprecisões. O nosso objetivo é que estes conteúdos lhe sejam úteis. Pode indicar-nos se estas informações foram úteis? Eis o artigo em inglês para sua referência.​

Consulte Também

Códigos de campo no Word

Aumente os seus conhecimentos do Office
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×