TESTE.CHI (função TESTE.CHI)

Devolve o teste de independência. A função TESTE.CHI devolve o valor da distribuição chi-quadrado (χ2) para a estatística e os graus de liberdade adequados. Pode utilizar testes χ2 para determinar se os resultados em hipótese são verificados por uma experiência.

Importante: Esta função foi substituída por uma ou mais novas funções que podem fornecer uma maior exatidão e cujos nomes refletem melhor a respetiva utilização. Embora esta função ainda esteja disponível para retrocompatibilidade, deve considerar a utilização das novas funções a partir de agora pois a mesma pode não estar disponível em versões futuras do Excel.

Para obter mais informações sobre a nova função, consulte a Função TESTE.CHIQ.

Sintaxe

TESTE.CHI(intervalo_real;intervalo_esperado)

A sintaxe da função TESTE.CHI tem os seguintes argumentos:

  • Intervalo_real     obrigatório. O intervalo de dados que contém observações para testar em relação aos valores esperados.

  • Intervalo_esperado     obrigatório. O intervalo de dados que contém a relação do produto de totais de linhas e os totais de colunas para o total global.

Observações

  • Se intervalo_real e intervalo_esperado tiverem um número diferente de pontos de dados, TESTE.CHI devolve o valor de erro #N/D.

  • O teste χ2 calcula primeiro uma estatística χ2 utilizando a fórmula:

    Equação

    em que:

    Aij = frequência real na i-ésima linha, j-ésima coluna

    Eij = frequência esperada na i-ésima linha, j-ésima coluna

    l = número de linhas

    c = número de colunas

  • Um valor baixo de χ2 é um indicador de independência. Como se pode ver a partir da fórmula, χ2 é sempre positivo ou 0 e é 0 apenas se Aij = Eij para todos os i,j.

  • A função TESTE.CHI devolve a probabilidade de que um valor da estatística χ2, pelo menos tão elevado como o valor calculado pela fórmula acima indicada, possa ter ocorrido por acaso sob a pressuposição de independência. Ao calcular esta probabilidade, TESTE.CHI utiliza a distribuição χ2 com um número adequado de graus de liberdade, df. Se r > 1 e c > 1, então df = (r - 1)(c - 1). Se r = 1 e c > 1, então df = c - 1 ou se r > 1 e c = 1, então df = r - 1. r = c= 1 não é permitido, sendo devolvido um erro #N/D.

  • A utilização da função TESTE.CHI é mais adequada quando Eij não é um valor demasiado pequeno. Alguns peritos em estatística sugerem que cada Eij deve ser superior ou igual a 5.

Exemplo

Copie os dados de exemplo na tabela seguinte e cole-os na célula A1 de uma nova folha de cálculo do Excel. Para que as fórmulas mostrem resultados, selecione-as, prima F2 e, em seguida, prima ENTER. Se pretender, pode ajustar as larguras das colunas para ver todos os dados.

Homens (Real)

Mulheres (Real)

Descrição

58

35

Concordam

11

25

Neutros

10

23

Discordam

Homens (Esperado)

Mulheres (Esperado)

Descrição

45,35

47,65

Concordam

17,56

18,44

Neutros

16,09

16,91

Discordam

Fórmula

Descrição

Resultado

=TESTE.CHI(A2:B4;A6:B8)

A estatística χ2 para os dados acima de 16,16957 com 2 graus de liberdade.

0,0003082

Aumente os seus conhecimentos do Office
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×