Suplemento de privacidade do Microsoft Lync Server 2013

Última atualização: fevereiro de 2013

Índice

Arquivo

Feed de Atividades

Serviço do Livro de Endereços

Controlo de Acesso de Chamadas

Recolha de Dados e Relatórios para Registos de Detalhes de Chamadas (CDR)

Delegação de Chamadas

ID do Autor da Chamada

Apresentação do Nome do Autor da Chamada

Registo do Lado do Cliente

Serviços de Emergência (112)

Infraestrutura da Localização

Servidor do Lync Web App

Aspetos da Localização no Fluxo Direto de Multimédia

Anexos da Reunião

Transferência de Ficheiros Ponto a Ponto

Chat de Grupo Persistente

Fotografia Pessoal

Autenticação do PIN

Consulta

Colaboração no PowerPoint

Informações de Contacto e de Estado de Presença

Modo de Privacidade

Linha Privada

Recolha de Dados e Relatório da Qualidade da Experiência (QoE)

Controlo de Acesso Baseado em Funções

Gravação

Anonimato do Agente de Serviço de Grupo de Resposta

Registo do Lado do Servidor

Relatório de Erros de Início de Sessão

Pesquisa de Competências

Recorte Inteligente

Armazenamento de Contactos Unificado

Melhoramentos na Qualidade da Voz

Colaboração em Quadros

Esta página é um suplemento da Declaração de Privacidade dos Produtos do Microsoft Lync. Para compreender a recolha de dados e práticas de utilização para um produto ou serviço específico do Microsoft Lync, recomendamos que leia tanto a Declaração de Privacidade dos produtos do Microsoft Lync como este suplemento.

Este suplemento de privacidade aborda a implementação e a utilização do software de comunicações Microsoft Lync 2013 implementado na sua empresa. Se a sua empresa estiver a utilizar o Lync Server como parte de um serviço ou solução online (por outras palavras, se os servidores em que o software é executado são alojados por terceiros [por exemplo, a Microsoft]), as informações são transmitidas a esses terceiros. Para obter mais informações sobre a utilização dos dados transmitidos a esses terceiros, consulte o administrador da empresa ou o fornecedor de serviços.

Arquivo

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Arquivo fornece às organizações que possam estar sujeitas a requisitos de retenção com base nas normas do setor ou em normas reguladoras, ou que possam ter os seus próprios requisitos de retenção organizacional, uma forma de arquivar determinados dados de utilização e comunicações relativos ao Lync em conformidade com essas normas.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o Arquivo armazena os conteúdos de mensagens instantâneas ponto a ponto e de vários intervenientes, os conteúdos de conferências, incluindo conteúdos carregados (por exemplo, folhetos) e conteúdos relacionados com eventos (por exemplo, participações, saídas, carregamentos, partilhas e alterações de visibilidade) num servidor configurado pelo administrador da empresa. As transferências de ficheiros ponto a ponto, o áudio/vídeo de conversações ponto a ponto, a partilha de aplicações durante a conversação ponto a ponto, as anotações da conferência e as consultas não podem ser arquivados. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: permite que uma organização arquive conteúdos em conformidade com os requisitos de retenção organizacionais, do setor e de normas de regulação.

Escolha/Controlo: por predefinição, o Arquivo está desativado. Não existem controlos ao nível do utilizador para esta funcionalidade; o administrador da empresa da organização é o responsável pela gestão.

  • A partir da página Definições de Monitorização e Arquivo, atualize a Política de Arquivo e a Configuração de Arquivo.

Para ativar a integração do Exchange:

  • A partir da página Definições de Monitorização e Arquivo, atualize a Configuração de Arquivo.

Nota: Depois de a integração com o Exchange ter sido ativada, os utilizadores hospedados no Microsoft Exchange Server 2010 ou mais recente têm de ser geridos a partir do Painel de Controlo do Exchange.

Feed de Atividades

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Feed de Atividades permite que utilizadores finais vejam as "atualizações de rede social" dos contactos na lista de Contactos. Permite que os utilizadores finais apresentem a outras pessoas as notas mais recentes, as alterações à imagem e as alterações ao cargo ou à localização do escritório.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: os utilizadores finais podem publicar, através do estado de presença, as seguintes informações no Microsoft Lync 2013:

  • A hora de atualização da respetiva imagem na empresa (a partir do diretório da empresa, como, por exemplo, os Serviços de Domínio do Active Directory)

  • Uma imagem da Web (que o utilizador final carrega e pretende que outras pessoas vejam) com a hora atualizada

  • A hora em que o cargo na empresa foi alterado e o próprio cargo (a partir do diretório da empresa)

  • A hora em que a localização do escritório da empresa foi alterada e a própria localização do escritório (a partir do diretório da empresa)

  • Um histórico das várias notas pessoais mais recentes que foram publicadas

  • A nota de Fora do Escritório do Microsoft Exchange Server

Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: estas informações são partilhadas com os contactos na lista de Contactos do utilizador final que estejam a ver o feed de atividades e que pertençam a uma relação de privacidade Família e Amigos, Grupo de Trabalho, Colegas ou Contactos Externos.

Escolha/Controlo: o administrador da empresa pode configurar a definição por rede PersonalNoteHistoryDepth, que controla o número de notas pessoais que serão mantidas para o utilizador final. Se for definida como 0, não é guardado nenhum histórico de notas e só é armazenada a nota atual (tal como nas versões anteriores). Cada utilizador final tem, ainda, a capacidade de optar por não publicar conteúdo no respetivo Feed de Atividades, selecionando a definição adequada na caixa de diálogo de opções do cliente Lync.

Serviço do Livro de Endereços

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Serviço do Livro de Endereços permite aos clientes do Lync Server, como o Lync 2010 e clientes de ambiente de trabalho mais recentes, o Lync para dispositivos móveis, etc., procurarem contactos.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o utilizador final disponibiliza uma cadeia de pesquisa que é, em seguida, utilizada para pesquisar uma correspondência na base de dados do Livro de Endereços ou nos ficheiros de transferência do Livro de Endereços. São devolvidos ao cliente os registos correspondentes a uma cadeia de pesquisa específica.

Utilização das Informações: as informações na cadeia de pesquisa são utilizadas para pesquisar registos correspondentes.

Escolha/Controlo: o Serviço do Livro de Endereços está ativado por predefinição. Não existe nenhuma opção para desativar este serviço.

Controlo de Acesso de Chamadas

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Controlo de Acesso de Chamadas permite aos administradores da empresa controlarem a quantidade de tráfego de áudio/vídeo do Lync Server numa ligação WAN.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o Controlo de Acesso de Chamadas recolhe, processa e recebe os endereços IP do autor e do recetor da chamada, as informações de localização de ponto final (dentro ou fora da rede da empresa) de ambas as partes e informação sobre se a chamada é federada. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: o administrador da empresa pode utilizar estas informações para administrar a utilização que a empresa faz de uma ligação WAN específica para chamadas de áudio/vídeo no Lync Server.

Escolha/Controlo: por predefinição, o Controlo de Acesso de Chamadas está desativado e pode ser ativado por um administrador da empresa através da atualização da Política global para ativar a gestão da largura de banda na página de definições Configuração de Rede no Painel de Controlo do Lync Server.

Nota: Os serviços de emergência podem ser afetados pelas políticas de Controlo de Acesso de Chamadas (ou seja, os serviços de emergência podem ser reencaminhados para o ramal incorreto).

Recolha de Dados e Relatórios para Registos de Detalhes de Chamadas (CDR)

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Recolha de Dados e Relatórios para Registos de Detalhes de Chamadas (CDR) recolhe e comunica detalhes de registos, comunicações ponto a ponto e reuniões realizadas com o Lync Server.

Informações Recolhida, Processadas ou Transmitidas: se ativada, os dados de todos os registos, comunicações ponto a ponto e reuniões são gravados na base de dados CDR. (O conteúdo não é gravado.) Os dados CDR são armazenados na base de dados do Servidor de Monitorização implementado na empresa e comunicados num conjunto de relatórios padrão do Servidor de Monitorização. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: os dados CDR podem ser utilizados para rever o histórico de registos, de comunicações ponto a ponto e de reuniões que ocorreram na organização.

Escolha/Controlo: por predefinição, o CDR está ativado, mas o administrador da empresa tem de instalar um Servidor de Monitorização, ligado a uma base de dados back-end do Servidor de Monitorização, para recolher os dados do CDR. O administrador da empresa pode implementar os relatórios padrão do Servidor de Monitorização ou criar relatórios personalizados ao consultar a base de dados do Servidor de Monitorização.

Delegação de Chamadas

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Delegação de chamadas permite aos utilizadores nomear um ou mais indivíduos (delegados) para fazer ou receber chamadas e configurar ou participar em reuniões online em nome dos utilizadores.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: quando nomeia delegados, as informações de contacto do delegado têm de ser fornecidas pelo utilizador durante o processo de configuração. Os utilizadores configurados como delegados vão receber uma notificação, informando-os de que alguém na organização os nomeou delegados. Quando um delegado recebe uma chamada em nome do utilizador que o nomeou como delegado, esse utilizador recebe uma notificação por correio eletrónico, informando-o sobre este evento. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: o Lync utiliza as informações de contacto do delegado para permitir que este faça ou receba chamadas e que agende ou participe em reuniões em nome do utilizador de quem é delegado.

Escolha/Controlo: por predefinição, a Delegação de Chamadas está desativada. O administrador da empresa pode ativar e desativar a Delegação de Chamadas na organização, definindo EnableDelegation para Verdadeiro.

Nota: Os administradores da empresa podem configurar a sincronização de Delegados no Calendário do Exchange com o Lync Server ou mais recente. Quando ativados, os Delegados no Calendário do Exchange que tenham as permissões adequadas (iguais ou superiores às permissões Autor Sem Edição) são automaticamente adicionados como seus delegados no Lync. No entanto, as definições de Reencaminhamento de Chamadas não são alteradas.

ID do Autor da Chamada

O Que Faz Esta Funcionalidade: o ID do Autor da Chamada controla o número de telefone que é apresentado ao destinatário da chamada. O administrador da empresa pode optar por substituir o ID do Autor da Chamada, desde que forneça um número alternativo para apresentar como o ID em todas as chamadas efetuadas a partir da organização ou num determinado conjunto de números. Por exemplo, o administrador pode configurar o ID do Autor da Chamada para que o número geral da empresa seja apresentado, em vez do número de trabalho pessoal do utilizador.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o número de telefone do utilizador ou o número de telefone configurado como alternativa. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: ao fazer uma chamada, o número de telefone do utilizador ou o número alternativo (se configurado) é apresentado ao destinatário da chamada.

Escolha/Controlo: pode selecionar ou anular a seleção da opção Suprimir ID do Autor da Chamada através da página Rota no Painel de Controlo do Lync Server. Se a opção Suprimir ID do Autor da Chamada não estiver selecionada, o número de telefone do autor da chamada é apresentado. Se a opção Suprimir ID do Autor da Chamada estiver selecionada, deve ser fornecido um número alternativo para apresentar ao destinatário da chamada.

Apresentação do Nome do Autor da Chamada

O Que Faz Esta Funcionalidade: este Nome a Apresentar contém o nome do utilizador final, conforme está armazenado no repositório local do Lync Server (Serviço do Livro de Endereços). No caso de chamadas efetuadas por utilizadores finais no Lync Server para a rede telefónica pública comutada (RTPC), esta funcionalidade envia informações do Nome a Apresentar para o controlador de limite de sessões/PBX IP/gateway RTPC de saída.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: em chamadas efetuadas na rede do Lync Server, o Nome a Apresentar é enviado para o Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC de saída se não existirem restrições de privacidade no Lync Server relativamente ao fornecimento destas informações. Estas informações podem, em seguida, ser apresentadas ao destinatário da chamada.

Utilização das Informações: as informações são utilizadas para que o nome do autor da chamada seja apresentado ao destinatário da chamada, juntamente com o respetivo número de telefone. Isto não deve ser considerado definitivo.

Escolha/Controlo: atualmente, não existem controlos no Lync Server para definir restrições de privacidade no fornecimento de informações de Nome a Apresentar. O Nome a Apresentar é sempre transmitido a partir do servidor. Alguns Controladores de Limite de Sessões/PBX IP/Gateways RTPC podem ter a capacidade de filtrar ou substituir as informações do Nome a Apresentar por direção da chamada (recebida, efetuada).

Registo do Lado do Cliente

O Que Faz Esta Funcionalidade: o registo do lado do cliente recolhe informações que a equipa de suporte de segundo nível pode utilizar para determinar a causa de um problema. Os Registos do Lado do Cliente são armazenados localmente no computador dos utilizadores.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: quando o Registo do Lado do Cliente está ativado, são registadas e armazenadas informações específicas de utilização no computador do utilizador. Estas informações podem incluir assuntos e localizações da reunião; mensagens de protocolo SIP (Session Initiation Protocol); respostas a convites no Lync; informações sobre o remetente e o destinatário das mensagens instantâneas; o caminho que a mensagem percorreu; as informações sobre o estado de presença e a lista de Contactos dos utilizadores; os nomes de aplicações, anexos, ficheiros do Microsoft PowerPoint, quadros ou consultas partilhadas para incluir perguntas de consultas que foram partilhadas e um índice de votos, e são todas registadas nos registos do lado do cliente. Os conteúdos das conversações do Lync não são armazenados (mensagens instantâneas, conjuntos de diapositivos do PowerPoint, conteúdos dos quadros, notas, detalhes de consultas, etc.) nos registos do lado do cliente. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: as informações recolhidas nos registos do lado do cliente podem ser utilizadas pelo suporte ao cliente do utilizador ou podem ser enviadas para a Microsoft, para a resolução de problemas relacionados com o Lync.

Escolha/Controlo: por predefinição, o Registo do Lado do Cliente está desativado. O administrador da empresa pode ativar ou desativar esta funcionalidade na respetiva empresa ao definir ucEnableUserLogging como 1.

Serviços de Emergência (911)

O Que Faz Esta Funcionalidade: quando disponibilizados pelo administrador da empresa, os Serviços de Emergência permitem ao Lync transmitir uma localização a um fornecedor de serviços de encaminhamento de terceiros, selecionado pelo cliente. O fornecedor de serviços de encaminhamento de terceiros transmite, em seguida, a localização às equipas de emergência quando é marcado o número de um serviço de urgência (por exemplo, o número 911 nos EUA). Quando esta opção está ativada, as informações de localização transmitidas ao pessoal dos serviços de emergência são a localização que o administrador da empresa atribuir a cada utilizador (por exemplo, número do edifício e do escritório) e introduzir na base de dados de localizações ou, se a localização não estiver disponível, a localização que os utilizadores finais possam ter introduzido manualmente no campo da localização. Se um utilizador telefonar para os serviços de emergência enquanto estiver a utilizar o Lync através de uma ligação à Internet sem fios e se encontrar ainda no local do trabalho, as informações de localização transmitidas às equipas de emergência corresponderão meramente a uma localização aproximada, com base na localização atribuída ao ponto final sem fios com o qual o computador está a comunicar. Além disso, as informações de localização desse ponto final sem fios são introduzidas manualmente pelo administrador da empresa, pelo que as informações de localização transmitidas ao pessoal dos serviços de emergência poderão não corresponder à localização real do utilizador. Para que funcione na sua totalidade, esta funcionalidade exige que a empresa mantenha um serviço de encaminhamento prestado por fornecedores de soluções certificados. O serviço só está disponível nos Estados Unidos.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: as informações de localização que o Lync obtém são determinadas pelas informações de localização automáticas, populadas pelo Servidor de Informações de Localização ou pelas informações de localização que o utilizador introduz manualmente no campo Localização. Estas informações são armazenadas na memória do computador do utilizador, pelo que, quando é introduzido o número de um serviço de emergência, estas informações de localização são transmitidas com a chamada, para que sejam encaminhadas para o fornecedor de serviços de emergência adequado e para, deste modo, fornecerem uma localização aproximada. A localização do utilizador também pode ser enviada através de uma mensagem instantânea para um balcão de receção local. Nas chamadas de emergência, o registo de detalhes da chamada contém as informações de localização do autor da chamada. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: a localização é utilizada para encaminhar a chamada para o fornecedor de serviços de emergência adequado e para as equipas de emergência relevantes. Estas informações também podem ser enviadas para o balcão de receção da empresa sob a forma de notificação, com a localização do autor da chamada e informações da chamada de retorno.

Escolha/Controlo: por predefinição, esta funcionalidade está desativada. É o administrador da empresa quem pode ativá-la.

Desativada:

Por predefinição, a funcionalidade de Serviços de Emergência está desativada. Caso seja ativada pelo administrador da empresa, a Política de Localização pode ser modificada ou removida das sub-redes e/ou dos utilizadores e o serviço de encaminhamento pode ser descontinuado pelo fornecedor de serviços.

Ativada:

É necessário que seja definida e atribuída uma Política de Localização que ative a funcionalidade de Serviços de Emergência a uma sub-rede a partir da qual os clientes de comunicação unificada (UC) efetuem o registo de ou para os utilizadores ou ambos. O serviço de encaminhamento dos Serviços de Emergência tem de ser obtido a partir de um fornecedor de serviços e deve ser estabelecida conectividade de encaminhamento para o fornecedor de serviços.

Nota: O administrador da empresa pode restringir a possibilidade de um utilizador efetuar chamadas de emergência a partir local de trabalho; desta forma, os utilizadores devem confirmar junto do administrador até que ponto está disponível a funcionalidade de chamada de emergência.

Infraestrutura da Localização

O Que Faz Esta Funcionalidade: as informações de localização e de fuso horário do utilizador final são processadas e partilhadas com outros utilizadores através da funcionalidade de estado de presença.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: os dados da localização geográfica do utilizador final são recolhidos por um de dois mecanismos: o utilizador introduz manualmente os dados ou estes são automaticamente populados pelo Servidor de Informações de Localização (“LIS”) da empresa. Além disso, o fuso horário do utilizador final é obtido a partir do sistema operativo Windows do computador do utilizador final. Os dados de localização recolhidos consistem numa cadeia de "descrição" e em informações de morada formatada. A descrição corresponde a uma cadeia que pode ajudar a informar os outros utilizadores sobre a localização do utilizador final (por exemplo, “Casa” ou “Trabalho”), ao passo que as informações de morada formatada são uma residência civil (como “R. das Margaridas n.º 75, Amadora, 1234 - 567 Lisboa”). Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: a descrição da localização e os dados do fuso horário são partilhados com outros utilizadores através do estado de presença do Lync, tendo por base a configuração de privacidade da funcionalidade Estado de Presença. As informações são apresentadas no cartão de contacto do utilizador. Tenha em conta que a morada formatada, ou residência civil, não é partilhada através do cartão de contacto, mas pode ser transmitida ao pessoal de serviços de emergência se o utilizador final fizer uma chamada de emergência (por exemplo, ligar para o 911 nos EUA). (Consultar a descrição em “Serviços de Emergência”.)

Escolha/Controlo: o administrador da empresa tem à disposição os seguintes controlos:

  • EnhancedEmergencyServicesEnabled: se definido como Verdadeiro, estarão disponíveis uma entrada do nome da localização no campo da localização e uma caixa de diálogo Localização completa através da utilização do item Definir Localização no menu da área de localização. Se definido como Falso, estará disponível uma entrada de localização limitada para o nome da localização no campo da localização. Além disso, quando o controlo é definido como Verdadeiro, os dados de localização são partilhados em chamadas de serviços de emergência. Se for definido como Falso, os dados não são partilhados em chamadas de serviços de emergência. Isto não pode ser substituído por utilizadores finais. Tenha em atenção que a descrição da localização (quer tenha sido obtida a partir do LIS ou introduzida pelo utilizador final) continua a ser partilhada através do estado de presença, independentemente do modo como estas opções forem definidas

  • UseLocationForE911Only: se definido como Verdadeiro, os dados de localização no LIS não são automaticamente partilhados através do estado de presença. Se definido como Falso, os dados de localização no LIS são automaticamente partilhados através do estado de presença.

  • PublishLocationDataDefault: este controlo configura o comportamento predefinido para todos os utilizadores que não tenham sido selecionados explicitamente para partilhar ou não partilhar a descrição de localização através do estado de presença. Se definido como Verdadeiro, por predefinição, a localização é partilhada. Se definido como Falso, por predefinição, a localização não é partilhada.

  • LocationRequired: esta definição controla o facto de ser pedido, ou não, aos utilizadores finais para introduzirem a respetiva localização. Existem três valores possíveis: Sim, Exclusão de Responsabilidade e Não.

    • Sim - Mostra "Definir a localização" a vermelho caso não haja dados de localização.

    • Exclusão de Responsabilidade - Mostra "Definir a localização" a vermelho com um "X" ao lado caso não haja dados de localização. Os utilizadores finais podem clicar no “X” para verem a exclusão de responsabilidade. Nota: se um administrador da empresa escolher este valor, tem de popular o texto da exclusão de responsabilidade.

    • Não - Mostra "Definir a localização" a preto caso não haja dados de localização.

Servidor do Lync Web App

O Que Faz Esta Funcionalidade: o componente Web do Microsoft Lync Web App tem de ser implementado para poder utilizar o Lync Web App, que é um programa baseado no plug-in do browser do Microsoft Silverlight que proporciona a experiência de reunião.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: dados como o endereço de início de sessão, a palavra-passe e as informações de reunião do utilizador final são utilizados para autenticar o utilizador, antes de se estabelecer ligação a uma reunião. As informações de partilha de programas e do ambiente de trabalho são partilhadas com todos os utilizadores na reunião. Todos os participantes da reunião podem ver as informações de estado de presença e de contacto do utilizador final.

Utilização das Informações: dados como o endereço de início de sessão, a palavra-passe e as informações de reunião do utilizador são utilizados para autenticar o utilizador, antes de se estabelecer ligação a uma reunião.

Escolha/Controlo: por predefinição, o componente Web do Lync Web App está ativado.

Aspetos da Localização no Fluxo Direto de Multimédia

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Fluxo Direto de Multimédia determina a localidade dos endereços IP de terminação predefinidos, em multimédia local, de um utilizador do Lync Server e do Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC que deve ser utilizado numa chamada RTPC ou PBX associada a esse utilizador. Se os dois elementos forem localizados como estando corretamente ligados, sem restrições de largura de banda e se o fluxo direto de multimédia tiver sido ativado, o fluxo de multimédia é efetuado de um modo direto entre o utilizador do Lync Server e o Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC, ignorando o Servidor de Mediação do Lync Server. A sinalização da chamada continua a ser feita do utilizador do Lync Server para o Servidor de Mediação do Lync e para o Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: a localidade do endereço IP de terminação predefinido, em multimédia local, do utilizador final e do Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC é determinada fazendo corresponder cada endereço IP de multimédia local predefinido a cada ID de Fluxo Direto armazenado no arquivo de configuração do Lync Server. O ID de Fluxo Direto é um GUID e não é filtrado pelo Proxy de Acesso, pelo que é fornecido a utilizadores externos e federados, estando também disponível para os utilizadores internos. Esta funcionalidade não envia informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: se o utilizador do Lync Server e o Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC estiverem na mesma região, o ID de Fluxo Direto associado a cada IP de multimédia local predefinido no elemento é o mesmo. O elemento que recebe o ID de Fluxo Direto do elemento da rede verá que o seu próprio ID de Fluxo Direto é uma correspondência. Nesse caso, é permitido que o fluxo de multimédia na chamada seja processado de uma forma direta entre o utilizador do Lync Server e o Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC, ignorando o Servidor de Mediação.

Escolha/Controlo: por predefinição, o fluxo direto de multimédia está desativado, quer globalmente, quer para cada ramal de um Controlador de Limite de Sessões/PBX IP/Gateway RTPC específico. O administrador da empresa pode ativá-lo, tanto a nível global, como a nível de um ramal, utilizando os dois métodos especificados em baixo.

Utilizando o Painel de Controlo do Lync Server

  • O fluxo direto global é ativado, clicando em Configuração de Rede, fazendo duplo clique na configuração Global na lista e na página Editar Definição Global, clicando em Ativar o fluxo direto de multimédia e selecionando a granularidade.

  • O fluxo direto para um determinado ramal é ativado, clicando em Encaminhamento de Voz, clicando no separador Configuração do Ramal, fazendo duplo clique num ramal existente e clicando em Ativar o fluxo direto de multimédia.

Utilizando a Shell de Gestão do Microsoft Lync Server 2013

  • Os cmdlets New-CsTrunkConfiguration ou Set-CsTrunkConfiguration podem ser utilizados para ativar o fluxo direto de multimédia num ramal.

  • Os cmdlets New-CsNetworkMediaBypassConfiguration e Set-CsNetworkConfiguration podem ser utilizados para ativar o fluxo direto de multimédia global.

Anexos da Reunião

O Que Faz Esta Funcionalidade: os Anexos da Reunião permitem aos organizadores da reunião carregar e partilhar ficheiros com participantes na reunião, apresentando-os na reunião ou disponibilizando-os para transferência.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: os anexos da reunião são carregados pelo organizador da reunião e armazenados no Lync Server. O período de tempo que os anexos se mantêm disponíveis no servidor é configurado pelo administrador da empresa. Os ficheiros são disponibilizados pelo organizador da reunião para que os participantes os possam transferir, até que o organizador os elimine ou que o período de retenção configurado pelo administrador termine. Nessa altura, os anexos da reunião são eliminados. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: os anexos carregados na reunião são partilhados e podem ser transferidos pelos participantes da reunião. A disponibilidade dos anexos pode ser restringida a funções específicas dos participantes da reunião (organizador, apresentadores, todos). Caso o acesso a determinado anexo tenha sido restringido a uma função específica, este não é apresentado na lista de anexos dessa função.

Escolha/Controlo: por predefinição, a funcionalidade Anexos da Reunião está ativada. O administrador da empresa pode ativar ou desativar esta funcionalidade para um utilizador ou para todos os utilizadores através da política AllowFileTransfer.

Transferência de Ficheiros Ponto a Ponto

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Transferência de Ficheiros Ponto a Ponto permite aos utilizadores do Lync transferir ficheiros entre si, em conversações por mensagens instantâneas de ponto a ponto (de duas partes).

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o ficheiro é transferido diretamente entre o proprietário do ficheiro e o outro interveniente na conversação. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: os utilizadores optam por iniciar a transferência do ficheiro e escolhem o ficheiro a transferir. O destinatário do ficheiro deve aceitar explicitamente a receção do ficheiro. Os ficheiros partilhados através da Transferência de Ficheiros Ponto a Ponto não são armazenados no Lync Server.

Escolha/Controlo: por predefinição, a Transferência de Ficheiros Ponto a Ponto está ativada. O administrador da empresa pode ativar ou desativar esta funcionalidade para um utilizador ou para todos os utilizadores através da política EnableP2PFileTransfer.

Chat de Grupo Persistente

O Que Faz Esta Funcionalidade: o chat persistente permite que os utilizadores colaborem através da publicação de mensagens nas salas de chat persistente. Os dados persistem no servidor e os membros da sala podem ter acesso a esses dados, incluindo a dados do histórico. O Chat de Grupo Persistente permite que os utilizadores mantenham conversações de grupo, pesquisem, se juntem e participem em conversações de chat de grupo, pesquisem conteúdos numa sala ou em várias salas e criem filtros para controlar conversações sobre um tema específico.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o Chat de Grupo Persistente armazena os conteúdos das conversações de chat de grupo num servidor configurado pelo administrador da empresa. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: o Chat de Grupo Persistente é um chat persistente muito semelhante a uma “sala de chat”, onde as conversações nunca têm um fim, à medida que os membros do chat entram e saem das conversações. Para que isto possa acontecer, o chat tem de persistir.

Escolha/Controlo: o Chat de Grupo Persistente tem de ser ativado pelo administrador da empresa. Se ativado, o administrador pode controlar o período de retenção, escolher o servidor onde as informações são armazenadas, decidir se o histórico do Chat de Grupo é arquivado por motivos de conformidade ou por outros motivos e gerir/modificar quaisquer propriedades de uma sala. As diferentes funções dos utilizadores determinam os diferentes níveis de acesso aos dados persistentes, tal como se explica na lista seguinte.

  • Os administradores podem eliminar conteúdo antigo (por exemplo, o conteúdo publicado antes de uma data específica) de qualquer sala de chat para impedir que o tamanho da base de dados não aumente exponencialmente. Além disso, podem remover ou substituir mensagens consideradas impróprias para a sala de chat em questão. (Ou consideradas inoportunas.)

  • Os utilizadores finais, incluindo os autores das mensagens, não podem eliminar o conteúdo das salas de chat

  • Os gestores das salas de chat podem desativar salas, mas não podem eliminá-las. Apenas os administradores podem eliminar uma sala de chat depois de ter sido criada.

Fotografia Pessoal

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Imagem Pessoal permite aos utilizadores mostrar uma imagem pessoal às outras pessoas da organização no Cartão de Contacto. Se um utilizador optar por apresentar uma imagem pessoal no cartão de contacto, os outros utilizadores do Lync podem ver essa imagem na respetiva lista de contactos do Lync através da opção “Mostrar fotografias dos contactos”. Se os utilizadores optarem por mostrar uma imagem pessoal às outras pessoas, podem escolher apresentar a imagem predefinida utilizada pela organização, caso esta capacidade tenha sido ativada na empresa ou caso possam carregar imagens a partir do computador.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: as preferências de partilha da Imagem Pessoal e outras imagens personalizadas que tenham sido carregadas. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: as informações são armazenadas no Lync Server e são utilizadas para personalizar a experiência do utilizador e partilhar a imagem com outras pessoas.

Escolha/Controlo: o administrador da empresa controla:

•Se os utilizadores partilham ou não imagens inicialmente por predefinição ou não. Esta definição pode ser substituída.

•O tamanho máximo de uma imagem que os utilizadores podem carregar.

•Os tipos de imagens permitidos.

Autenticação do PIN

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Autenticação do PIN é um mecanismo utilizado na autenticação dos utilizadores que participam em reuniões de Atendedor Automático de Conferência e na autenticação dos utilizadores que estejam a implementar o Microsoft Lync Phone Edition pela primeira vez. O utilizador introduz o número de telefone ou a extensão e o PIN que o Lync Server utiliza para validar as credenciais do utilizador. Os PIN podem ser definidos pelo utilizador ou fornecidos por um administrador da empresa.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: durante a autenticação, são recolhidos o número de telefone ou a extensão e o PIN do utilizador. O Lync Server valida estas informações ao compará-las às informações contidas na base de dados back-end. Para fins de segurança, o PIN é armazenado na base de dados back-end como hash de sentido único. Depois de definido, o PIN não fica visível. Os PIN podem ser definidos e repostos por um utilizador ou por um administrador ou utilizador do suporte técnico.

Quando um administrador ou utilizador do suporte técnico define ou repõe o PIN, o novo PIN é apresentado e pode ser enviado, opcionalmente, por correio eletrónico ao utilizador. O modelo de correio eletrónico fornecido é personalizável e inclui texto que informa o utilizador de que o PIN poderá ter sido visualizado pelo administrador ou utilizador do suporte técnico e, por conseguinte, é-lhe recomendado que o redefina.

Utilização das Informações: o PIN é utilizado pelo Lync Server para autenticar o utilizador na reunião ou para implementar o telefone com o Lync Phone Edition.

Escolha/Controlo: por predefinição, esta funcionalidade está ativada. O administrador da empresa pode desativar a autenticação do PIN a partir da página Definições de Segurança no Painel de Controlo do Lync Server, selecionando a caixa da Autenticação do PIN.

Consulta

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Consulta permite ao organizador da reunião reunir informações ou compilar as preferência dos participantes da reunião ou conversação de forma rápida. Estas informações também podem ser guardadas e analisadas mais tarde, depois da reunião.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: os votos individuais são anónimos. Os resultados agregados da consulta são visualizados por todos os apresentadores e podem ser apresentados a todos os participantes por qualquer um dos apresentadores. As consultas são armazenadas no Lync Server de acordo com as políticas de expiração de conteúdos da reunião, conforme definidas pelo administrador da empresa. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: a funcionalidade Consulta melhora a colaboração ao permitir aos apresentadores determinar rapidamente as preferências dos participantes.

Escolha/Controlo: o administrador da empresa tem à disposição as seguintes políticas

  • EnableDataCollaboration: esta política permite que o administrador da empresa restrinja todas as funcionalidades de colaboração em dados – Colaboração no Microsoft PowerPoint, Partilha de Ficheiros, Consulta, Colaboração em Quadros e Anexos. Se esta política estiver definida como Falso, as políticas ao nível desta funcionalidade são irrelevantes.

  • AllowPolling: esta política permite que os administradores da empresa ativem ou desativem a funcionalidade Consulta. Por predefinição, esta funcionalidade está ativada.

Colaboração no PowerPoint

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Colaboração no PowerPoint permite aos utilizadores mostrar, ver e anotar apresentações do PowerPoint durante uma reunião ou conversação online.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: as ações dos utilizadores finais orientam todas as utilizações desta funcionalidade – quer estejam a carregar, a navegar ou a anotar uma apresentação do PowerPoint. Qualquer ficheiro apresentado numa conversação ou reunião é transmitido a todos os participantes da reunião e estes podem obtê-lo diretamente a partir de uma pasta nos respetivos computadores. O proprietário ou apresentador do ficheiro pode restringir os outros utilizadores, impedindo-os de gravar o ficheiro, mas isso não os vai impedir de obter e visualizar o mesmo. Os ficheiros do PowerPoint são armazenados no Lync Server de acordo com as políticas de expiração de conteúdos da reunião definidas pelo administrador da empresa. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: a colaboração com o PowerPoint ajuda os participantes da conversação a realizar apresentações eficientes e a receber comentários.

Escolha/Controlo: o administrador da empresa tem à disposição as seguintes políticas:

  • EnableDataCollaboration: esta política permite que o administrador da empresa restrinja ou permita todas as funcionalidades de colaboração em dados – Colaboração no PowerPoint, Partilha de Ficheiros, Consulta, Colaboração em Quadros e Anexos. Se esta política estiver definida como Falso, as políticas ao nível desta funcionalidade são irrelevantes.

  • AllowAnnotations: esta política permite que o administrador da empresa restrinja as capacidades de anotação em conteúdo do PowerPoint aos participantes da reunião.

Além disso, os apresentadores podem restringir anotações em apresentações do PowerPoint de acordo com a função do participante (Nenhum, Só Apresentadores, Todos) através da caixa de diálogo Opções da Reunião. Esta definição está disponível por reunião individual.

Informações de Contacto e de Estado de Presença

O Que Faz Esta Funcionalidade: a funcionalidade Informações de Presença e Contacto permite ver informações de presença e contacto de outros utilizadores (dentro e fora da organização) e partilhar as informações publicadas, como, por exemplo, a presença, o estado, o título, o número de telefone, a localização e as notas. O administrador da empresa também pode configurar a integração com o Microsoft Outlook e o Microsoft Exchange Server de modo a que as mensagens de fora do escritório de um utilizador, bem como outras informações de estado (por exemplo, quando um utilizador tem uma reunião agendada no calendário do Outlook), sejam apresentadas.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o endereço de início de sessão e a palavra-passe do utilizador para fins de autenticação e início de sessão. Quaisquer números de telefone adicionais que o utilizador pretenda disponibilizar, informações como mensagens de fora do escritório e outras informações de estado, caso a integração com o Microsoft Outlook e com o Microsoft Exchange Server tenha sido configurada pelo administrador e ativada no Outlook; incluindo notas ou disponibilidade que possam ter sido manualmente disponibilizadas pelo utilizador no Cartão de Contacto. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização da Informação: O endereço e a palavra-passe de início de sessão são utilizados para iniciar sessão no Lync e ligar ao servidor do Lync. Tendo como base a maneira como o utilizador configurou as suas definições de privacidade, os outros utilizadores e programas do Lync poderão aceder à informação de presença, contacto e informação de estado, caso seja publicada, de forma a que os utilizadores possam comunicar melhor uns com os outros.

Escolha/Controlo: os utilizadores podem escolher quais as informações que devem ser publicadas sobre eles próprios ou, em alternativa, o administrador da empresa também pode configurar as informações publicadas em nome deles. O administrador da empresa também pode configurar as informações publicadas em nome dos utilizadores. O administrador da empresa pode desativar a capacidade de os utilizadores finais controlarem as informações publicadas, acedendo às páginas Utilizadores e Definições de MI e Presença no Painel de Controlo do Lync Server.

Modo de Privacidade

O Que Faz Esta Funcionalidade: O Modo de Privacidade é uma definição que permite aos utilizadores determinar a quantidade de informação de presença (tal como Disponível, Ocupado, Não Incomodar, entre outros) que irão partilhar com contactos na lista de Contactos.

Informação Recolhida, Processada ou Transmitida: Ativar o Modo de Privacidade fará com que o Lync entre num modo no qual um utilizador pode ajustar as definições de utilizador para que a informação de presença só seja partilhada com contactos na lista de contactos. Não são enviadas quaisquer informações à Microsoft.

Uso da Informação: A configuração permite ao utilizador determinar como são partilhadas as suas informações de presença.

Escolha/Controlo:

  • Ao nível do agrupamento, o administrador da empresa pode optar por ativar o Modo de Privacidade (utilizando a definição por rede EnablePrivacyMode). Depois de ativada, por predefinição, qualquer utilizador final do Lync pode mudar para o Modo de Privacidade depois de iniciar sessão.

  • Quando o Modo de Privacidade é ativado no servidor, através da definição de administração, os utilizadores finais podem optar por permitir que todos os utilizadores possam ver o respetivo Estado de Presença (Modo Padrão) ou apenas os contactos (Modo de Privacidade).

  • Se o modo Padrão for ativado no servidor, através da definição de administração, os utilizadores finais não podem mudar para o Modo de Privacidade, que só podem operar no Modo Padrão. No entanto, podem "pré-optar ativamente por não participar" no Modo de Privacidade para que, no caso de o administrador decidir mudar mais tarde para o Modo de Privacidade, as definições não sejam alteradas quando iniciarem sessão no Lync.

Linha Privada

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Linha Privada é uma funcionalidade que fornece um número de telefone adicional não publicado a um utilizador final. O utilizador final pode escolher se pretende dar o número de telefone adicional a outras pessoas.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: na funcionalidade Linha Privada, as informações são recolhidas de um modo semelhante à forma como as chamadas para um número não-privado normal são processadas, ou seja, os registos dos detalhes são armazenados do mesmo modo que o são em qualquer chamada.

Podem existir casos em que o número privado é enviado para terceiros inadvertidamente, nomeadamente quando o autor da chamada para o número privado transfere a chamada para outra pessoa.

Utilização das Informações: estas informações são utilizadas para fornecer um histórico de ocorrência de chamadas. Para mais informações, consulte a secção Recolha de Dados e Relatórios para Registos de Detalhes de Chamadas.

Escolha/Controlo: não existem controlos por parte do utilizador final ou do administrador para esta funcionalidade.

Recolha de Dados e Relatório da Qualidade da Experiência (QoE)

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Recolha de Dados e Relatórios para Qualidade da Experiência (QoE) recolhe e reporta a qualidade de multimédia em reuniões e comunicações ponto a ponto, utilizando o Lync. Estas estatísticas incluem endereços IP, taxa de perda, dispositivos utilizados, eventos de qualidade fraca ocorridos na chamada, etc.

Informação Recolhida, Processada ou Transmitida: Se o administrador da empresa ativar a QoE, os dados de qualidade dos elementos multimédia das comunicações ponto-a-ponto e reuniões do Lync são gravados na base de dados da QoE. Esta capacidade não grava o conteúdo do Lync. Os dados da QoE são armazenados na base de dados backend do Servidor de Monitorização implementado na empresa e são reportados num conjunto de relatórios padrão do Servidor de Monitorização. Nenhuma informação é enviada para a Microsoft.

Utilização da Informação: O administrador da empresa tem acesso a esta informação e pode utilizá-la para recolher comentários sobre a qualidade dos elementos multimédia executados no programa. Isto inclui endereços IP.

Escolha/Controlo: A QoE está ativada por predefinição, mas o administrador da empresa deve instalar um Servidor de Monitorização e ligá-lo a uma base de dados backend do Servidor de Monitorização para recolher os dados da QoE. O administrador da empresa pode implementar os relatórios padrão do Servidor de Monitorização ou criar relatórios personalizados que consultam a base de dados do Servidor de Monitorização.

Os administradores da empresa podem desativar os relatórios de QoE através do seguinte cmdlet Windows PowerShell para o Lync Server:

Set-CsQoEConfiguration –EnableQoE $False

Controlo de Acesso Baseado em Funções

O Que Faz Esta Funcionalidade: a funcionalidade Controlo de Acesso Baseado em Funções (RBAC, Role Based Access Control) permite a delegação de direitos administrativos em cenários de administrador de empresa. A interação de um administrador da empresa com as interfaces de gestão pode ser limitada a operações especificamente permitidas e através das quais os objetos podem ser modificados.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: as capacidades de um administrador da empresa são avaliadas em tempo de execução, com base na associação do utilizador a grupos, mais concretamente a grupos de segurança do Active Directory. As capacidades de uma função no sistema são configuradas e definidas no servidor de gestão central.

Utilização das Informações: um administrador da empresa pode configurar funções de administração RBAC adicionais para uma determinada implementação. Um administrador da empresa pode visualizar todas as funções de que o outro administrador seja membro.

Escolha/Controlo: este é um mecanismo de segurança/autorização para tarefas de gestão de TI. A funcionalidade não tem impacto ou visibilidade nos utilizadores finais.

Gravação

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Gravação permite que os participantes da reunião gravem áudio, vídeo, mensagens instantâneas (MI), partilhas de aplicações, apresentações do Microsoft PowerPoint, quadros e consultas que ocorrem durante uma reunião para arquivo ou reprodução.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: se os participantes da reunião optarem por gravar uma sessão, a gravação é guardada localmente no computador deles. Se os participantes partilharem conteúdo durante uma reunião que está a ser gravada, esse conteúdo é incluído na gravação da reunião. Quando um participante inicia a gravação, é enviada uma notificação de início de gravação a todos os participantes com clientes e dispositivos compatíveis. Os participantes numa sessão gravada que estejam a utilizar clientes ou dispositivos incompatíveis são gravados, mas não recebem a notificação de gravação. Abaixo é disponibilizada uma lista de clientes e dispositivos incompatíveis. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Nos clientes incompatíveis estão incluídos:

  • Microsoft Office Communicator 2007 R2

  • Microsoft Office Communicator 2007

  • Microsoft Office Communicator Web Access (Versão 2007 R2)

  • Microsoft Office Communicator Web Access (Versão 2007)

  • Microsoft Office Communications Server 2007 R2 Attendant

Nos dispositivos incompatíveis estão incluídos:

  • Microsoft Lync 2010 Phone Edition

  • Microsoft Office Communicator 2007 R2 Phone Edition

  • Microsoft Office Communicator 2007 Phone Edition

Nota:  Independentemente do dispositivo ou cliente utilizado, os participantes que utilizem vídeo em modo de ecrã inteiro durante uma reunião ou conversação não serão avisados de que foi iniciada a gravação, a não ser que regressem à janela da conversação.

Utilização das Informações: a gravação é guardada localmente no computador do utilizador e pode ser utilizada ou partilhada pelo proprietário da mesma forma que é partilhado qualquer outro tipo de ficheiro. Se houver falhas durante a fase de publicação de uma gravação, é possível que os dados gravados enquanto a gravação estava em pausa sejam involuntariamente incluídos na gravação. Se alguma parte da fase de publicação falhar (consultar o Gestor de Gravação relativamente ao estado "Aviso..."), as gravações não devem distribuídas, mesmo que possam ser reproduzidas.

Escolha/Controlo: o administrador da empresa tem à disposição os seguintes controlos:

  • AllowConferenceRecording: a predefinição da política é Falso.

    • No caso do utilizador que escala de uma chamada ponto a ponto para uma reunião, se a política estiver definida como Verdadeiro, todos os apresentadores podem efetuar a gravação.

    • No caso do utilizador que inicia uma reunião ad-hoc, se a política estiver definida como Verdadeiro, todos os apresentadores podem efetuar a gravação

    • No caso do utilizador que agenda uma reunião, se a política estiver definida como Verdadeiro, no momento em que a primeira pessoa adere à reunião, todos os apresentadores podem efetuar a gravação

    • Nestes três cenários, se o utilizador que escalou, iniciou ou agendou uma política de reunião a tiver definido como Falso, a gravação não está disponível nem para os apresentadores, nem para os participantes.

    • Se a política for alterada durante uma sessão de reunião, a política pode não ser aplicada até que todos os participantes tenham saído e voltado a entrar na reunião.

  • EnableP2PRecording: a predefinição é Falso e é definida no momento em que o utilizador inicia sessão no Lync.

    • Se for definida como Verdadeiro, um utilizador que inicie uma conversação com alguém que também tenha esta política definida como Verdadeiro consegue efetuar gravações

    • Os utilizadores só conseguem gravar se ambas as partes na comunicação ponto a ponto tiverem permissão para gravar.

  • AllowExternalToRecord: A predefinição é Falso. Os utilizadores externos incluem utilizadores federados e anónimos.

    • Reunião: a política AllowExternalToRecord é aplicada no momento em que a primeira pessoa entra na reunião e apenas quando AllowConferenceRecording está definido como Verdadeiro.

      • Se for definida como Verdadeiro, numa reunião em que a gravação seja permitida, os apresentadores externos à empresa também podem gravar. Se a política for alterada durante a sessão de uma reunião, a nova política não é aplicada até que todos os participantes tenham saído e voltado a entrar na reunião

      • Se for definida como Falso, numa reunião em que a gravação seja permitida, os apresentadores externos à empresa não podem gravar. Se a política for alterada durante a sessão de uma reunião, a nova política não é aplicada até que todos os participantes tenham saído e voltado a entrar na reunião

    • Ponto a Ponto (P2P): a política AllowExternalToRecord é aplicada a conversações ponto a ponto apenas quando a política EnableP2PRecording está definida como Verdadeiro.

      • Se for definida como Verdadeiro, o utilizador externo à empresa pode gravar.

      • Se for definida como Falso, o utilizador externo à empresa não pode gravar, enquanto o utilizador que está a impedir a gravação externa à empresa pode gravar

Anonimato do Agente de Serviço de Grupo de Resposta

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Serviço de Grupo de Resposta (RGS, Response Group Service) permite que os administradores da empresa criem e configurem um ou mais pequenos grupos de resposta com o objetivo de encaminhar e colocar em fila chamadas telefónicas a receber para um ou mais utilizadores finais ou agentes designados. Esta funcionalidade permite que o agente RGS processe chamadas sem divulgar automaticamente a sua identidade à parte remota.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: a identidade do agente não é apresentada de um modo visual se a parte remota estiver a utilizar um cliente Microsoft Communications ou um telefone RTPC, mas é transmitida em pacotes SDP (Session Description Protocol) quando a modalidade de MI é adicionada a uma chamada de voz anónima. A identidade pode, assim, ser obtida a partir dos rastreios de clientes. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: um cliente que não seja cliente da Microsoft Communications pode apresentar as informações sobre o agente na interface de utilizador e, por conseguinte, revelar a identidade do agente, o que pode permitir à parte remota telefonar diretamente a um agente sem utilizar o RGS.

Escolha/Controlo: não existem controlos por parte do utilizador final ou do administrador para esta funcionalidade.

Registo do Lado do Servidor

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Registo do Lado do Servidor permite ao administrador da empresa recolher diferentes tipos de tráfego que ocorram de e para qualquer domínio ou URI (Uniform Resource Identifier).

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: se o administrador da empresa ativar o registo no Lync, o tráfego que ocorrer para e do domínio ou URI especificado é incluído nos ficheiros de registo. Dependendo da configuração, estas informações recolhidas podem ser utilizadas para efeitos de depuração. As informações sobre os utilizadores finais, que incluem as seguintes, são registadas num ficheiro especificado pelo administrador: assunto da reunião, localização, mensagens SIP, respostas a convites do Lync, informações sobre o remetente e o destinatário de cada mensagem do Lync, caminho que a mensagem percorreu, lista de Contactos, informações de estado de presença, conteúdo de conversações de MI, bem como os nomes de quaisquer programas partilhados, anexos, ficheiros do Microsoft PowerPoint, quadros, consultas e perguntas de consultas e um índice de todas as opções do inquérito votadas. Não é enviada automaticamente nenhuma informação para a Microsoft, mas pode optar por enviar a informação manualmente.

Utilização das Informações: os registos do lado do servidor podem ser utilizados para resolver problemas do Lync, ou seja, para determinar quais os problemas encontrados e em que servidor ou domínio.

Escolha/Controlo: por predefinição, o Registo do Lado do Servidor está desativado e tem de ser ativado por um administrador da empresa. O administrador pode utilizar os seguintes cmdlets da interface da linha de comandos do Windows PowerShell para ativar ou desativar esta funcionalidade por site, serviço ou servidor: New-CsDiagnosticsFilterConfiguration, Set-CsDiagnosticsFilterConfiguration e Get-CsDiagnosticsFilterConfiguration. Para registar o conteúdo das conversações de MI, é necessário estabelecer determinadas definições com a ajuda do Suporte da Microsoft. .

Relatório de Erros de Início de Sessão

O Que Faz Esta Funcionalidade: a funcionalidade Relatório de Erros de Início de Sessão gera automaticamente um relatório de erro quando um utilizador tenta iniciar sessão no Lync sem êxito. Será dada ao utilizador a opção de enviar o relatório de erros para a Microsoft.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: a informação recolhida no relatório de erros contém informações como a qualidade da ligação à Internet do utilizador e quaisquer códigos de erro ou dados de exceção gerados como resultado de tentativas de início de sessão sem êxito. O relatório pode ainda conter informação de identificação pessoal como o endereço de IP do utilizador e URI (Uniform Resource Identifier) do Protocolo SIP. Esta informação pode ser enviada para a Microsoft.

Utilização das Informações: Os dados que se encontram no Relatório de Erros de Início de Sessão são utilizados pela Microsoft para ajudar na resolução de problemas e na solução de problemas de início de sessão. A Microsoft também irá utilizar estes dados para identificar erros e tendências de início de sessão comuns para ajudar a melhorar a experiência de início de sessão do Lync.

Escolha/Controlo: esta funcionalidade encontra-se desligada por predefinição e pode ser gerida pelo administrador da empresa. O administrador pode optar por enviar sempre ou nunca enviar o relatório de erros de início de sessão para a Microsoft ou permitir que seja o utilizador a decidir.

Pesquisa de Competências

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Pesquisa de Competências permite que os utilizadores procurem pessoas na empresa, utilizando qualquer propriedade listada nos serviços do Microsoft SharePoint (por exemplo, nome, endereço de correio eletrónico, competências, área de conhecimentos, etc.). Esta funcionalidade só está disponível se o administrador da empresa tiver implementado o SharePoint e ativado a integração do Lync e do SharePoint.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: a consulta de pesquisa introduzida no Lync é enviada para o SharePoint Server da empresa, cuja resposta é processada pelo Lync e os resultados da pesquisa e as informações relacionadas são apresentados. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: as informações introduzidas pelo utilizador são enviadas para o SharePoint para obter os resultados da pesquisa, que são apresentados no Lync.

Escolha/Controlo: esta funcionalidade pode ser ativada ou desativada pelos administradores da empresa através das quatro definições por rede.

  • SPSearchInternalURL

  • SPSearchExternalURL

  • SPSearchCenterInternalURL

  • SPSearchCenterExternalURL

Recorte Inteligente

O Que Faz Esta Funcionalidade: quando um utilizador está a partilhar um vídeo durante uma videoconferência, o Recorte Inteligente determina a localização da cabeça do utilizador dentro do campo de visão da câmara Web através da deteção facial. Depois de determinada a localização da cabeça do utilizador, o cliente Lync 2013 traduz essas informações em coordenadas e adiciona-as à sequência de bits do vídeo que está a ser enviado. O cliente Lync 2013 que recebe o vídeo utiliza essas informações para recortar a sequência de bits do vídeo recebido da proporção original (horizontal) de acordo com as coordenadas do retângulo, para centrar a cabeça do utilizador no vídeo recortado. O Recorte Inteligente é uma funcionalidade em tempo real que monitoriza de forma contínua os movimentos do utilizador, fazendo ajustes às coordenadas colocadas na sequência de bits do vídeo e permitindo ao cliente Lync 2013 que recebe o vídeo ajustar o recorte do vídeo, mantendo a cabeça do utilizador centrada na vista do vídeo.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: são adicionadas à sequência de bits do vídeo as coordenadas da cabeça do utilizador no campo de visão da câmara. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: as coordenadas são utilizadas para recortar a parte correta do vídeo recebido.

Escolha/Controlo: esta funcionalidade não pode ser desativada.

Nota: Os utilizadores de clientes Lync legados e Lync para dispositivos móveis veem a proporção total do vídeo a ser enviado.

Armazenamento de Contactos Unificado

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Arquivo de Contactos Unificado é constituído por três funcionalidades principais:

  • Intercalação da pesquisa – esta funcionalidade intercala a Lista de Endereços Global (GAL, Global Address List) com os contactos pessoais do Outlook de um utilizador de modo a que, quando o utilizador pesquisa um contacto, só seja apresentada uma entrada nos resultados da pesquisa.

  • Intercalação de contactos – esta funcionalidade agrega informações de contactos entre entradas do Outlook e da GAL, utilizando identificadores de correio eletrónico e/ou de início de sessão correspondentes. Quando é encontrada uma correspondência, o Lync agrega os dados das três origens de dados (Outlook, GAL e estado de presença). Estes dados agregados são apresentados em vários componentes da interface de utilizador, nomeadamente nos resultados da pesquisa, na lista de Contactos e no cartão de contacto.

  • Criação de contactos do Outlook para contactos do Lync (sincronização de contactos) – o Lync cria contactos do Outlook para todos os contactos do utilizador na pasta de contactos predefinida, se o utilizador tiver uma caixa de correio no Microsoft Exchange Server 2010 ou mais recente. Ao associar todos os contactos do Lync a um contacto do Outlook, o utilizador pode aceder a informações de contacto do Lync a partir do Outlook, do Outlook Web Access e de dispositivos móveis que sincronizem os contactos com o Exchange.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o Lync agrega as informações de contactos sobre o estado de presença, o Active Directory e o Outlook e utiliza-as internamente. Ao criar contactos no Outlook, o Lync irá gravar as informações de contacto do estado de presença, do Active Directory e do Outlook no Exchange. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: as informações de contactos sobre o estado de presença, o Active Directory e o Outlook são apresentadas na interface de utilizador do Lync (lista de Contactos, cartão de contacto, resultados da pesquisa, etc.). Estas informações também podem ser gravadas no Exchange através da sincronização de contactos (conforme descrito no terceiro ponto anterior).

Escolha/Controlo: esta funcionalidade é ativada ou desativada pelo administrador da empresa através da definição por rede EnableExchangeContactSync.

Melhoramentos na Qualidade da Voz

O Que Faz Esta Funcionalidade: o Lync disponibiliza notificações ao utilizador para o ajudar a melhorar a qualidade da chamada, caso sejam detetados problemas com dispositivos, redes ou computadores durante a chamada.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: o Lync recolhe informações sobre a configuração do dispositivo de áudio, a configuração da rede e outras ligações de multimédia do utilizador final para determinar a qualidade do áudio. Se o Lync determinar que algo está a influenciar negativamente a qualidade do áudio durante uma comunicação de voz, o utilizador final será informado de que existe um problema de qualidade de voz, enquanto os outros utilizadores na chamada só receberão uma notificação de que os utilizadores finais estão a utilizar um dispositivo que está a provocar uma qualidade de áudio reduzida, não tendo conhecimento do dispositivo que o utilizador final está a utilizar. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: as informações enviadas aos outros utilizadores na chamada são utilizadas para ajudar a melhorar a qualidade da chamada.

Escolha/Controlo: o administrador da empresa pode desativar a notificação de qualidade de voz relativa aos dispositivos ao seguir o comando PowerShell, conforme descrito abaixo.

$a = get-csclientpolicy

$b = new-csclientpolicyentrytype –Name DisablePoorDeviceWarning –Value 1

$a.PolicyEntry.Add($b)

Set-csClientPolicy $a

Colaboração em Quadros

O Que Faz Esta Funcionalidade: a Colaboração em quadros permite aos utilizadores criar e partilhar um quadro virtual, onde os participantes da sessão podem tomar notas, fazer desenhos e importar imagens para trabalhar em conjunto durante reuniões e conversações.

Informações Recolhidas, Processadas ou Transmitidas: as anotações efetuadas nos quadros serão visualizadas por todos os participantes. Quando guardar um quadro, esse quadro e todas as anotações são armazenadas no Lync Server, que são mantidos no servidor de acordo com as políticas de expiração de conteúdos da reunião definidas pelo administrador. Não são enviadas informações para a Microsoft.

Utilização das Informações: a funcionalidade Quadro melhora a colaboração, permitindo aos participantes da reunião debater ideias, tomar notas, etc.

Escolha/Controlo: o administrador da empresa tem à disposição as seguintes políticas:

  • Política de administração EnableDataCollaboration – Esta política permite que o administrador da empresa restrinja todas as funcionalidades de colaboração em dados – Colaboração no PowerPoint, Partilha de Ficheiros, Consulta, Colaboração em Quadros e Anexos. Se esta política estiver definida como Falso, as políticas ao nível desta funcionalidade são irrelevantes.

  • Política do administrador AllowAnnotations – Esta política permite que o administrador da empresa restrinja as capacidades de anotação de todos os participantes da reunião. Se esta definição for desativada, os utilizadores finais não veem um ponto de entrada para criar um quadro na interface de utilizador do Lync.

Início da página

Aumente os seus conhecimentos do Office
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×