PEARSON (função PEARSON)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função PEARSON no Microsoft Excel.

Descrição

Devolve o coeficiente de correlação momentânea do produto Pearson, r, um índice sem dimensão situado entre -1,0 e 1,0 inclusive e reflete a extensão de uma relação linear entre dois conjuntos de dados.

Sintaxe

PEARSON(matriz1; matriz2)

A sintaxe da função PEARSON tem os seguintes argumentos:

  • Matriz1    obrigatório. É um conjunto de valores independentes.

  • Matriz2    obrigatório. É um conjunto de valores dependentes.

Observações

  • Os argumentos devem ser números ou nomes, constantes de matrizes ou referências que contenham números.

  • Se uma matriz ou argumento de referência contiver texto, valores lógicos ou células em branco, estes valores são ignorados; no entanto, células com valor zero são incluídas.

  • Se matriz1 e matriz2 estiverem em branco ou tiverem um número diferente de pontos de dados, PEARSON devolve o valor de erro #N/D.

  • A fórmula para o coeficiente de correlação do momento do produto Pearson, r, é:

    Equação

    em que x e y são as médias da amostra MÉDIA(matriz1) e MÉDIA(matriz2).

Exemplo

Copie os dados de exemplo na tabela seguinte e cole-os na célula A1 de uma nova folha de cálculo do Excel. Para que as fórmulas mostrem resultados, selecione-as, prima F2 e, em seguida, prima ENTER. Se pretender, pode ajustar as larguras das colunas para ver todos os dados.

Dados

Valores independentes

Valores dependentes

9

10

7

6

5

1

3

5

1

3

Fórmula

Descrição (Resultado)

Resultado

=PEARSON(A3:A7;B3:B7)

Coeficiente de correlação momentânea do produto Pearson para o conjunto de dados acima (0,699379)

0,699379

Aumente os seus conhecimentos do Office
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×