Como corrigir um erro #VALOR! na função SE

A função SE é uma das funções mais versáteis e populares no Excel e é utilizada muitas vezes numa fórmula única, bem como em combinação com outras funções. Infelizmente, como as instruções SE podem ser criadas de forma bastante complexa, é normal obter o erro #VALOR!. Geralmente, pode evitar este erro ao adicionar funções específicas de processamento de erros como É.ERRO, É.ERROS ou SE.ERRO à sua fórmula.

Problema: o argumento refere-se aos valores de erro

Quando existe uma referência de célula para um valor de erro, a função SE apresenta o erro #VALOR!.

Solução: pode utilizar qualquer uma das fórmulas de processamento de erros como É.ERRO, É.ERROS ou SE.ERRO juntamente com a função SE. Os tópicos seguintes explicam como utilizar as funções SE, É.ERRO, É.ERROS ou SE.ERRO numa fórmula quando o seu argumento se refere a valores de erro.

Notas: 

  • A função SE.ERRO foi apresentada no Excel 2007 e é mais adequada para as funções É.ERRO ou É.ERROS, pois não necessita de uma fórmula para ser construída de forma redundante. As funções É.ERRO e É.ERROS forçam a fórmula a ser calculada duas vezes, primeiro para ver se devolve um erro e, em seguida, para devolver o respetivo resultado. A função SE.ERRO calcula a fórmula apenas uma vez.

  • =SE.ERRO(Fórmula;0) é melhor do que =SE(É.ERRO(Fórmula;0;Fórmula))

Problema: a sintaxe está incorreta

Se a sintaxe de uma função não estiver correta, pode devolver o erro #VALOR!.

Solução: certifique-se de que está a construir a sintaxe de forma apropriada. Eis um exemplo de uma fórmula bem construída que se aninha numa função SE dentro de outra função SE para calcular as deduções com base no nível de rendimento.

=SE(E2<31500;E2*15%;SE(E2<72500;E2*25%;E2*28%))

Exemplo de uma instrução SE bem construída

Isto significa que SE(o valor na célula A5 é inferior a 31 500, então, multiplique o valor por 15%. Mas SE não for o caso, verifique se o valor é inferior a 72 500. SE for, multiplique por 25%, caso contrário, multiplique por 28%).

Para utilizar a função SE.ERRO com uma fórmula existente, basta incluir essa função na fórmula completa:

=SE.ERRO(SE(E2<31500;E2*15%;SE(E2<72500;E2*25%;E2*28%));0)

Isto significa que SE alguma parte da fórmula original devolver um erro, será apresentado o valor 0, caso contrário o resultado da instrução SE será devolvido. Algumas pessoas criam originalmente as suas fórmulas com o processamento de erros. Isto não é recomendado pois o processador de erros irá suprimir qualquer potencial erro, logo não saberá se a sua fórmula está a funcionar de forma adequada ou não. Se tiver de adicionar o processamento de erros, recomendamos que o adicione assim que tiver a certeza de que a sua fórmula funciona de forma adequada.

Nota: Os valores de avaliação nas fórmulas não têm espaços ou ponto. Se adicionar um espaço ou ponto, a função SE dará erro. Por outro lado, os multiplicadores de percentagem têm o símbolo %. Isto informa o Excel de que pretende que esses valores sejam vistos como percentagens. Caso contrário, teria de introduzi-los como valores de percentagem, como "E2*0.25".

Mensagem do Excel quando adiciona uma vírgula a um valor

Tem uma pergunta específica sobre funções?

Publique uma pergunta no fórum da comunidade do Excel

Ajude-nos a melhorar o Excel

Tem sugestões sobre como podemos melhorar a próxima versão do Excel? Se tiver, consulte os tópicos em Excel User Voice.

Consulte Também

Corrigir um erro #VALOR!

Função SE

Função SE.ERRO

Funções É

Função SE.S (Office 365, Excel 2016 ou posterior)

Função SE – fórmulas aninhadas e evitar falhas

Vídeo: Funções SE aninhadas

Descrição geral de fórmulas no Excel

Como evitar fórmulas quebradas

Utilizar a verificação de erros para detetar erros nas fórmulas

Todas as funções do Excel (por ordem alfabética)

Todas as funções do Excel (por categoria)

Aumente os seus conhecimentos do Office
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×