Tipos de gráficos disponíveis no Office

Importante : Este artigo foi traduzido automaticamente, consulte a exclusão de responsabilidade. Veja este artigo em inglês aqui para ter uma referência.

Quando cria um gráfico numa folha de cálculo do Excel, num documento do Word ou numa apresentação do PowerPoint, tem muitas opções. Quer utilize um gráfico recomendado para os seus dados ou um que escolheu a partir da lista de todos os gráficos, poderá ser útil saber um pouco mais acerca de cada tipo de gráfico.

Clique aqui para começar a criar um gráfico.

Selecione um tipo de gráfico para saber mais acerca do mesmo

Para ver uma descrição de cada tipo de gráfico, selecione uma opção na lista pendente seguinte.

Nota : Alguns tipos de gráfico só estão disponíveis nas aplicações do Office 2013 e Office 2016.

Os dados que estão organizados em colunas ou linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico de colunas. Um gráfico de colunas típico apresenta as categorias ao longo do eixo horizontal (categoria) e os valores ao longo do eixo vertical (valor), tal como ilustrado neste gráfico:

Gráfico de colunas agrupadas

Tipos de gráficos de colunas

  • Colunas agrupadas e colunas agrupadas em 3D   

    Gráficos de colunas agrupadas e de colunas agrupadas em 3D

    Um gráfico de colunas agrupadas apresenta os valores em colunas 2D. Um gráfico de colunas agrupadas em 3D apresenta as colunas num formato 3D, mas não utiliza um terceiro eixo de valores (eixo de profundidade). Utilize este gráfico quando tiver categorias que representem:

    • Intervalos de valores (por exemplo, contagens de itens).

    • Distribuição específica de escalas (por exemplo, uma escala de Likert com entradas como "Concordo totalmente", "Concordo", "Neutro", "Discordo", "Discordo totalmente").

    • Nomes que não estejam numa ordem específica (por exemplo, nomes de itens, nomes geográficos ou nomes de pessoas).

  • Coluna empilhada e coluna empilhada em 3D    Um gráfico de colunas empilhadas apresenta os valores em colunas empilhadas em 2D. Um gráfico de colunas empilhadas em 3D apresenta as colunas empilhadas num formato 3D, mas não utiliza um eixo de profundidade. Utilize este gráfico quando tiver várias série de dados e quiser realçar o total.

    Gráficos de colunas empilhadas e de colunas empilhadas em 3D

  • Colunas 100% empilhadas e colunas 100% empilhadas em 3D    Um gráfico de colunas 100% empilhadas apresenta os valores em colunas em 2D que são empilhadas para representarem 100%. Um gráfico de colunas 100% empilhadas em 3D apresenta as colunas numa formato 3D, mas não utiliza um eixo de profundidade. Utilize este gráfico quando tiver duas ou mais séries de dados e quiser realçar os seus contributos em relação ao todo, sobretudo se o total for o mesmo para cada categoria.

    Gráficos de colunas 100% empilhadas e de colunas 100% empilhadas em 3D

  • Coluna 3D    Os gráficos de colunas 3D utilizam três eixos que podem ser modificados (um eixo horizontal, um vertical e um de profundidade) que comparam pontos de dados ao longo dos eixos horizontal e de profundidade. Utilize este gráfico se pretende comparar dados entre as categorias e as séries de dados.

    Gráfico de colunas 3D

Os dados dispostos em colunas ou linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico de linhas. Num gráfico de linhas, os dados das categorias são distribuídos uniformemente ao longo do eixo horizontal, sendo todos os dados dos valores distribuídos de forma uniforme ao longo do eixo vertical. Os gráficos de linhas podem apresentar dados contínuos ao longo do tempo num eixo de escala uniforme e são, por isso, ideais para representarem tendências em dados em intervalos de tempo iguais, como meses, trimestres ou anos fiscais.

Gráfico de linhas com marcadores

Tipos de gráficos de linhas

  • Linhas e linhas com marcadores    Apresentados com ou sem marcadores para indicar valores de dados individuais, os gráficos de linhas podem mostrar tendências ao longo do tempo ou categorias ordenadas, principalmente quando existem vários pontos de dados e a respetiva ordem de apresentação for importante. Se existirem várias categorias ou se os valores forem aproximados, utilize um gráfico de linhas sem marcadores.

    Gráficos de linhas e de linhas com marcadores

  • Linhas empilhadas e linhas empilhadas com marcadores    Apresentados com ou sem marcadores para indicar valores de dados individuais, os gráficos de linhas empilhadas podem ser utilizados para mostrar a tendência do contributo de cada valor ao longo do tempo ou em categorias uniformemente espaçadas.

    Gráficos de linhas empilhadas e de linhas empilhadas com marcadores

  • Linhas empilhadas a 100% e linhas empilhadas a 100% com marcadores    Apresentados com ou sem marcadores para indicar valores de dados individuais, os gráficos de linhas empilhadas a 100% podem mostrar a tendência da percentagem que cada valor contribui ao longo do tempo ou em categorias uniformemente espaçadas. Se existirem várias categorias ou os valores forem aproximados, utilize um gráfico de linhas empilhadas a 100% sem marcadores.

    Gráficos de linhas empilhadas a 100% e de linhas empilhadas a 100% com marcadores

  • Linhas em 3D    Os gráficos de linhas em 3D mostram cada linha ou coluna de dados como uma fita em três dimensões. Um gráfico de linhas em 3D tem eixos horizontais, verticais e de profundidade que pode modificar.

    Gráfico de linhas 3D

    Notas : 

    • Os gráficos de linhas funcionam melhor quando o utilizador tem várias séries de dados no seu gráfico; se apenas tiver uma série de dados, pondere utilizar um gráfico de dispersão como alternativa.

    • Os gráficos empilhados adicionam os dados, o que poderá não corresponder ao resultado pretendido. Poderá não ser fácil ver as linhas empilhadas, pelo que pode considerar utilizar um tipo de gráfico de linhas diferente ou um gráfico de áreas empilhadas.

Os dados dispostos numa única coluna ou linha de uma folha de cálculo podem ser representados num gráfico circular. Os gráficos circulares mostram o tamanho dos itens numa série de dados, de forma proporcional à soma dos itens. Os pontos de dados de um gráfico circular são apresentados como uma percentagem do círculo total.

Gráfico circular

Considere a utilização de um gráfico circular quando:

  • Só tiver uma série de dados.

  • Nenhum dos valores dos seus dados for negativo.

  • Quase nenhum dos valores dos seus dados for zero.

  • Não tiver mais de sete categorias, as quais representam o círculo completo.

Tipos de gráficos circulares

  • Circular e circular em 3D    Os gráficos circulares mostram o contributo de cada valor para o total num formato 2D ou 3D. É possível separar manualmente os setores de um gráfico circular para os realçar.

    Gráficos circulares e circulares em 3D

  • Circular de circular e barra circular    Os gráficos circular de circular e barra de circular mostram gráficos circulares com valores inferiores que são extraídos para um gráfico circular ou de barras empilhadas secundário, tornando mais fácil distingui-los.

    Gráficos circulares de circulares e barras circulares

Gráficos em anel

Os dados dispostos apenas em colunas ou linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico em anel. Tal como num gráfico circular, o gráfico em anel mostra a relação das partes com o todo, mas pode conter mais do que uma série de dados.

Gráfico em anel

Tipos de gráficos em anel

  • Anel    Os gráficos em anel apresentam os dados em anéis e cada anel representa uma série de dados. Se as percentagens forem apresentadas em rótulos de dados, cada anel totalizará 100%.

    Gráfico em anel

    Nota :  Os gráficos em anel não são fáceis de interpretar. Em alternativa, recomendamos que utilize um gráfico de colunas empilhadas ou um gráfico de barras empilhadas.

Os dados dispostos em colunas ou linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico de barras. Os gráficos de barras representam comparações entre itens individuais. Num gráfico de barras, as categorias estão normalmente dispostas ao longo do eixo vertical e os valores ao longo do eixo horizontal.

Gráfico de barras

Considere a utilização de um gráfico de barras quando:

  • As etiquetas dos eixos são longas.

  • Os valores mostrados são durações.

Tipos de gráficos de barras

  • Barras agrupadas e barras agrupadas em 3D    Um gráfico de barras agrupadas apresenta as barras num formato 2D. Um gráfico de barras agrupadas em 3D apresenta as barras num formato 3D e não utiliza um eixo de profundidade.

    Gráficos de barras agrupadas e de barras agrupadas em 3D

  • Barras empilhadas e barras empilhadas em 3D    Os gráficos de barras empilhadas mostram a relação dos itens individuais com o total em barras num formato 2D. Um gráfico de barras empilhadas em 3D mostra as barras num formato 3D e não utiliza um eixo de profundidade.

    Gráficos de barras empilhadas e de barras empilhadas em 3D

  • Barras empilhadas a 100% e barras empilhadas a 100% em 3D    Um gráfico de barras empilhadas a 100% apresenta barras num formato 2D que comparam a percentagem com que cada valor contribui para o total das categorias. Um gráfico de barras empilhadas a 100% em 3D apresenta barras num formato 3D e não utiliza um eixo de profundidade.

    Gráficos de barras empilhadas a 100% e de barras empilhadas a 100% em 3D

Os dados dispostos em colunas ou linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico de área. Os gráficos de área podem ser utilizados para representar alterações ao longo do tempo e para chamar a atenção para o valor total ao longo de uma tendência. Ao mostrar a soma dos valores representados, um gráfico de área mostra igualmente a relação das partes com o todo.

Gráfico de área

Tipos de gráficos de área

  • Área e área em 3D    Quer sejam apresentados em 2D ou em 3D, os gráficos de área apresentam a tendência dos valores ao longo do tempo ou outros dados de categorias. Os gráficos de área 3D utilizam três eixos (horizontal, vertical e profundidade) que podem ser modificados. Por regra, pondere utilizar um gráfico de linhas, em vez de um gráfico de áreas não empilhadas, porque os dados de uma série podem ficar ocultos pelos dados de outra série.

    Gráficos de áreas e de área em 3D

  • Área empilhada e área empilhada em 3D    Os gráficos de área empilhada apresentam a tendência da percentagem com que cada valor contribui ao longo do tempo ou outros dados de categorias num formato 2D. Um gráfico de área empilhada em 3D faz o mesmo, mas utiliza uma perspetiva 3D sem utilizar um eixo de profundidade.

    Gráficos de áreas empilhadas e de áreas empilhadas em 3D

  • Área empilhada a 100% e área empilhada a 100% em 3D    Os gráficos de área empilhada a 100% apresentam a tendência da percentagem com que cada valor contribui ao longo do tempo ou outros dados de categorias. Um gráfico de área empilhada a 100% em 3D faz o mesmo, mas utiliza uma perspetiva 3D sem utilizar um eixo de profundidade.

    Gráficos de áreas empilhadas a 100% e de áreas empilhadas a 100% em 3D

Os dados dispostos em colunas e linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico xy (de dispersão). Introduza os valores x num linha ou coluna e, em seguida, introduza os valores y correspondentes nas linhas ou colunas adjacentes.

Um gráfico de dispersão tem dois eixos de valores: um eixo horizontal (x) e um eixo vertical (y). Combina estes valores em pontos de dados únicos e apresenta-os em agrupamentos ou intervalos irregulares. Normalmente, os gráficos de dispersão são utilizados para apresentar e comparar valores numéricos, tal como dados científicos, estatísticos e de engenharia.

Gráfico de dispersão

Considere a utilização de um gráfico de dispersão quando:

  • Pretender alterar a escala do eixo horizontal.

  • Pretender tornar esse eixo numa escala logarítmica.

  • Os valores do eixo horizontal não estiverem espaçados de forma regular.

  • Houver muitos pontos de dados no eixo horizontal.

  • Desejar ajustar as escalas independentes de um gráfico de dispersão para revelar mais informações sobre os dados que incluam pares ou conjuntos agrupados de valores.

  • Quiser mostrar similaridades entre grandes conjuntos de dados em vez de diferenças entre pontos de dados.

  • Quiser comparar vários pontos de dados sem ter em consideração o tempo: quantos mais dados forem incluídos num gráfico de dispersão, melhores serão as comparações que poderá efetuar.

Tipos de gráficos de dispersão

  • Dispersão    Este gráfico apresenta pontos de dados sem ligar as linhas para comparar pares de valores.

    Gráfico de dispersão

  • Dispersão com linhas suaves e marcadores e dispersão com linhas suaves    Este gráfico apresenta uma curva suave que liga os pontos de dados. As linhas suaves podem ser apresentadas com ou sem marcadores. Utilize uma linha suave sem marcadores se existirem vários pontos de dados.

    Gráficos de dispersão com linhas suaves e marcadores e de dispersão com linhas suaves

  • Dispersão com linhas retas e marcadores edispersão com linhas retas    Este gráfico apresenta linhas retas de conexão entre os pontos de dados. As linhas retas podem ser apresentadas com ou sem marcadores.

    Gráficos de dispersão com linhas retas e marcadores e de dispersão com linhas retas

Gráficos de bolhas

Semelhante ao gráfico de dispersão, o gráfico de bolhas adiciona uma terceira coluna para especificar o tamanho das bolhas que apresenta para representar os pontos de dados nas séries de dados.

Gráfico de bolhas

Tipos de gráficos de bolhas

  • Bolhas ou bolhas com efeito 3D    Os dois tipos de gráfico de bolhas comparam conjuntos de três valores, em vez de dois, apresentando bolhas em formatos 2D ou 3D sem utilizar um eixo de profundidade. O terceiro valor determina o tamanho do marcador de bolhas.

    Gráficos de bolhas e de bolhas com efeitos 3D

Os dados distribuídos por colunas ou linhas numa ordem específica numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico de cotações. Tal como o próprio nome indica, os gráficos de cotações podem mostrar as flutuações dos preços das ações. Contudo, este gráfico também pode mostrar flutuações noutro tipo de dados, como a precipitação diária ou as temperaturas anuais. Assegure-se de que organiza os seus dados pela ordem correta para criar um gráfico de cotações.

Por exemplo, para criar um gráfico de cotações de máximo-mínimo-fecho simples, deverá dispor os dados introduzindo Máximo, Mínimo e Fecho como cabeçalhos de coluna, por essa ordem.

Gráfico de cotações

Tipos de gráficos de cotações

  • Máximo-mínimo-fecho    Este gráfico de cotações utiliza três séries de valores pela seguinte ordem: máximo, mínimo e, em seguida, fecho.

    Gráfico de cotações de máximo-mínimo-fecho

  • Abertura-máximo-mínimo-fecho    Este gráfico de cotações utiliza quatro séries de valores pela seguinte ordem: abertura, máximo, mínimo e, em seguida fecho.

    Gráfico de cotações de abertura-máximo-mínimo-fecho

  • Volume-máximo-mínimo-fecho    Este gráfico de cotações utiliza quatro séries de valores pela seguinte ordem: volume, máximo, mínimo e, em seguida, fecho. Mede o volume utilizando dois eixos de valores: um para as colunas que medem o volume e outro para os preços das ações.

    Gráfico de cotações de volume-máximo-mínimo-fecho

  • Volume-abertura-máximo-mínimo-fecho    Este gráfico de cotações utiliza cinco séries de valores pela seguinte ordem: volume, abertura, máximo, mínimo e, em seguida, fecho.

    Gráfico de cotações de volume-abertura-máximo-mínimo-fecho

Os dados distribuídos em colunas ou linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico de superfície. Este gráfico é útil quando pretende encontrar combinações ótimas entre dois conjuntos de dados. À semelhança de um mapa topográfico, as cores e padrões indicam áreas pertencentes ao mesmo intervalo de valores. Pode criar um gráfico de superfície quando ambas as categorias ou séries de dados forem valores numéricos.

Gráfico de superfície

Tipos de gráficos de superfície

  • Superfícies em 3D    Este gráfico apresenta uma vista em 3D dos dados que pode ser imaginada como uma folha de borracha esticada sobre um gráfico de colunas em 3D. É geralmente utilizado para mostrar as relações entre grandes quantidades de dados que, de outra forma, podem ser difíceis de ver. As faixas de cor num gráfico de superfície não representam séries de dados, servem para indicar a diferença entre os valores.

    Gráfico de superfície 3D

  • Superfície de esboço em 3D    Quando apresentado sem cor na superfície, um gráfico de superfície 3D é denominado gráfico de superfície vetorial 3D. Este gráfico mostra apenas as linhas. Um gráfico de superfície vetorial 3D não é de fácil leitura, mas pode representar grandes conjuntos de dados mais rapidamente do que um gráfico de superfície em 3D.

    Gráfico de superfície vetorial 3D

  • Níveis    Os gráficos de níveis são gráficos de superfície vistos de cima, semelhantes a mapas topográficos 2D. Num gráfico de níveis, as faixas a cores representam intervalos de valores específicos. As linhas num gráfico de níveis ligam pontos interpolados de igual valor.

    Gráfico de níveis

  • Gráfico de níveis vetorial    Os gráficos de níveis vetoriais também são gráficos de superfície vistos de cima. Sem faixas a cores na superfície, um gráfico vetorial mostra apenas as linhas. Os gráficos de níveis vetoriais não são de leitura fácil. Em alternativa, pode querer utilizar um gráfico de superfície em 3D.

    Gráfico de níveis vetorial

Os dados distribuídos por colunas ou linhas numa folha de cálculo podem ser representados num gráfico de radar. Os gráficos de radar comparam os valores agregados de várias série de dados.

Gráfico de radar

Tipos de gráficos de radar

  • Radar e radar com marcadores    Com ou sem marcadores para pontos de dados individuais, os gráficos de radar mostram as alterações dos valores relativamente a um ponto central.

    Gráficos de radares e de radares com marcadores

  • Radar preenchido    Num gráfico de radar preenchido, a área coberta por uma série de dados é preenchida por uma cor.

    Gráfico de radar preenchido

Um gráfico treemap oferece-lhe uma visão hierárquica dos seus dados e uma forma fácil de comparar níveis diferentes de categorização. O gráfico treemap apresenta categorias por cor e proximidade e pode apresentar facilmente grandes quantidades de dados que seriam difíceis de apresentar com outros tipos de gráfico. O gráfico treemap pode ser desenhado quando existem células vazias (em branco) dentro da estrutura hierárquica e pode ser útil para comparar proporções dentro de uma hierarquia.

Exemplo de um Gráfico Treemap no Office 2016 para Windows

Não existem subtipos de gráficos treemap.

O gráfico circular de vários níveis é perfeito para mostrar dados hierárquicos e pode ser desenhado quando existem células vazias (em branco) dentro da estrutura hierárquica. Cada nível da hierarquia é representado por um anel ou círculo com o círculo mais interior a representar a parte superior da hierarquia. Um gráfico circular de vários níveis sem dados hierárquicos (um nível de categorias) é semelhante a um gráfico em anel. No entanto, um gráfico circular de vários níveis com múltiplos níveis de categorias mostra como os anéis exteriores se relacionam com os anéis interiores. O gráfico circular de vários níveis é o mais eficaz a mostrar como um anel é dividido em peças contribuintes.

Imagem de um Gráfico Circular de Vários Níveis no Office 2016 para Windows

Não existem subtipos de gráficos circulares de vários níveis.

Os dados desenhados num histograma mostram as frequências de uma distribuição. Cada coluna do gráfico chama-se agrupamento, que pode ser alterado para uma análise mais aprofundada dos seus dados.

Histograma de exemplo

Tipos de histogramas

  • Histograma    O histograma mostra a distribuição dos seus dados agrupados em agrupamentos de frequência.

    Gráfico de histograma no gráfico do subtipo de histograma
  • Gráfico Pareto    Um gráfico Pareto é um histograma ordenado que contém ambas as colunas ordenadas por ordem decrescente e uma linha que representa a percentagem total acumulada.

    O subtipo de gráfico Pareto nos gráficos disponíveis no Histograma

Um gráfico de caixa de bigodes mostra a distribuição dos dados em quartis e destaca a média e os valores atípicos. As caixas podem ter linhas verticais denominadas "bigodes". Estas linhas indicam a variabilidade fora dos quartis superiores e inferiores e todos os pontos fora dessas linhas ou "bigodes" são considerados valores atípicos. Utilize este tipo de gráfico quando existem vários grupos de dados que se relacionem de alguma forma.

Amostra de gráfico de caixa de bigodes

Não existem subtipos de gráficos de caixa de bigodes.

Um gráfico de cascata apresenta o total corrente dos seus dados financeiros à medida que os valores são adicionados ou subtraídos. É útil para compreender como um valor inicial é afetado por uma série de valores negativos e positivos. As colunas são codificadas por cores para que possa distinguir rapidamente valores positivos de negativos.

Exemplo de um gráfico de Cascata

Não existem subtipos de gráficos de cascata.

Os gráficos de funil apresentam valores em múltiplas fases num processo.

Um gráfico de funil a mostrar as vendas em curso, com a lista de fases na primeira coluna e os valores na segunda

Geralmente, os valores diminuem gradualmente, permitindo às barras assemelharem-se a um funil. Leia mais sobre gráficos de funil aqui.

Os dados distribuídos por colunas e linhas podem ser representados num gráfico de combinação. Os gráficos de combinação combinam dois ou mais tipos de gráficos para facilitar a interpretação dos dados, sobretudo quando os dados tiverem uma grande variedade. Apresentado com um eixo secundário, este gráfico é ainda mais simples de ler. Neste exemplo, utilizou-se um gráfico de colunas para mostrar o número de casas vendidas entre janeiro e junho e, em seguida, utilizou-se um gráfico de linhas para que fosse mais fácil para os leitores identificar rapidamente o preço médio das vendas mensais.

Gráfico de combinação com eixo secundário

Tipos de gráficos de combinação

  • Coluna agrupada – linha e coluna agrupadas – linha no eixo secundário    Com ou sem um eixo secundário, este gráfico combina um gráfico de linhas e colunas agrupadas, apresentando algumas séries de dados como colunas e outras como linhas no mesmo gráfico.

    Gráficos de colunas agrupadas

  • Área empilhada – coluna agrupada    Este gráfico combina um gráfico de área empilhada com um de coluna agrupada, apresentando algumas séries de dados como áreas empilhadas e outras como colunas agrupadas no mesmo gráfico.

    Áreas empilhadas – gráfico de colunas agrupadas

  • Combinação personalizada    Este gráfico permite-lhe combinar os gráficos que pretende apresentar no mesmo gráfico.

    Gráfico de combinação personalizada

Alterar um tipo de gráfico

Se já tem um gráfico, mas apenas pretende alterar o tipo:

  1. Selecione o gráfico, clique no separador Estrutura e clique em Alterar Tipo de Gráfico.

    Alterar Tipo de Gráfico

  2. Escolha um novo tipo de gráfico na caixa Alterar Tipo de Gráfico.

Consulte também

Criar um gráfico de funil

Apresentar dados num gráfico Gantt

Criar um histograma

Criar um gráfico Pareto

Criar um gráfico circular de vários níveis no Office 2016

Criar um gráfico treemap no Office 2016

Criar um gráfico de cascata no Office 2016

Criar um gráfico de caixa de bigodes

Adicionar um gráfico circular

Criar um gráfico no Excel 2016 para Windows

Nota : Exclusão de Responsabilidade da Tradução Automática: Este artigo foi traduzido por um sistema informático sem intervenção humana. A Microsoft fornece estas traduções automáticas para ajudar utilizadores que não falam inglês a desfrutarem de conteúdos acerca dos produtos, serviços e tecnologias da Microsoft. Uma vez que o artigo foi traduzido de forma automática, é possível que contenha erros de vocabulário, sintaxe ou gramática.

Aumente os seus conhecimentos
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×