Remover ou permitir uma referência circular

Introduziu uma fórmula, mas não está a funcionar. Em vez disso, foi-lhe apresentada uma mensagem sobre uma "referência circular". Milhões de pessoas têm o mesmo problema. Esta situação acontece porque a sua fórmula está a tentar calcular-se a si própria e porque tem uma funcionalidade chamada cálculo interativo desativada. Eis um exemplo:

Uma fórmula que originará uma referência circular

A fórmula =D1+D2+D3 falha porque está situada na célula D3. Assim, está a calcular-se a ela própria. Para corrigir o problema, pode mover a fórmula para outra célula (na barra de fórmulas, prima Ctrl+X para cortar a fórmula, selecione outra célula e prima Ctrl+V).

Outro erro comum é utilizar uma função que inclua uma referência a ela própria. Por exemplo, a célula F3 contém =SOMA(A3:F3). Por exemplo:

O seu browser não suporta vídeo. Instale o Microsoft Silverlight, o Adobe Flash Player ou o Internet Explorer 9.

Também pode experimentar uma destas técnicas:

  • Se acabou de introduzir uma fórmula, comece por essa célula e verifique se faz referência à própria célula. Por exemplo, a célula A3 pode conter a fórmula =(A1+A2)/A3. As fórmulas como =A1+1 (na célula A1) também originam erros de referência circular.

Enquanto observa, verifique se existem referências indiretas. Estas acontecem quando introduz uma fórmula na célula A1, que utiliza outra fórmula na célula B1 que, por sua vez, faz referência à célula A1. Se isto o deixa confuso, imagine o que não acontecerá com o Excel.

  • Se não conseguir identificar o erro, clique no separador Fórmulas, clique na seta ao lado de Verificação de Erros, aponte para Referências Circulares e clique na primeira célula apresentada no submenu.

    Comando Referências Circulares

  • Reveja a fórmula na célula. Se não conseguir determinar se a célula é a causa da referência circular, clique na célula seguinte no submenu Referências Circulares.

  • Continue a analisar e a corrigir as referências circulares no livro repetindo alguns ou todos os passos 1 a 3 até a barra de estado deixar de apresentar "Referências Circulares".

Sugestões    

  • A barra de estado no canto inferior esquerdo apresenta Referências Circulares e o endereço da célula de uma referência circular.

    Se tiver referências circulares noutras folhas de cálculo, mas não na folha de cálculo ativa, a barra de estado apresenta apenas as “Referências Circulares” sem endereços de células.

  • Pode passar de uma célula para outra numa referência circular ao fazer duplo clique na seta de análise. A seta indica qual a célula que afeta o valor da célula atualmente selecionada. A seta de análise é apresentada clicando em Fórmulas e, em seguida, em Analisar Precedentes ou Analisar Dependentes.

    Analisar Precedentes

Obter informações sobre a mensagem de aviso de referência circular

A primeira vez que o Excel encontra uma referência circular, apresenta uma mensagem de aviso. Clique em OK ou feche a janela da mensagem.

Quando fecha a mensagem, o Excel apresenta um zero ou o último valor calculado na célula. E agora estará a pensar "Esperem lá. O último valor calculado?!" Sim. Em alguns casos, as fórmulas podem ser executadas com êxito antes de se tentarem calcular a elas próprias. Por exemplo, uma fórmula que utilize a função SE pode funcionar até um utilizador introduzir um argumento (um conjunto de dados necessários para que a fórmula seja executada de forma adequada) para a fórmula se calcular a si própria. Quando isso acontece, o Excel retém o valor do último cálculo feito com sucesso.

Se pensa ter uma referência circular numa célula que não apresenta um zero, faça o seguinte:

  • Clique na fórmula, na barra de fórmulas e prima Enter.

Importante    Em muitos casos, se criar mais fórmulas que contenham referências circulares, o Excel não apresenta novamente a mensagem de aviso. A lista que se segue mostra alguns dos cenários, mas não todos, em que a mensagem de aviso aparece:

  • Cria a primeira ocorrência de uma referência circular em qualquer livro aberto

  • Remove todas as referências circulares em todos os livros abertos e depois cria uma nova referência circular

  • Fecha todos os livros, cria um novo livro e introduz uma fórmula que contém uma referência circular

  • Abre um livro que contém uma referência circular

  • Sem outros livros abertos, abre um livro e cria uma referência circular

Obter informações sobre o cálculo iterativo

Por vezes, poderá querer utilizar referências circulares, porque estas fazem com que as suas funções se iterem, ou seja, que se repitam até que seja cumprida uma determinada condição numérica, o que pode tornar o computador mais lento, pelo que, normalmente, os cálculos iterativos estão desativados no Excel.

A não ser que esteja familiarizado com os cálculos iterativos, é pouco provável que queira manter intactas quaisquer referências circulares. Se quiser, pode ativar os cálculos iterativos, mas tem de determinar o número de vezes que a fórmula deve ser recalculada. Se ativar os cálculos iterativos sem alterar os valores de iterações máximas ou de alteração máxima, o Excel para de calcular após 100 iterações ou depois de todos os valores na referência circular serem alterados para menos de 0,001 entre iterações, conforme o que ocorrer primeiro. No entanto, pode controlar o número máximo de iterações e o grau de alteração aceitável.

  1. Se estiver a utilizar o Excel 2010 ou posterior, clique em Ficheiro > Opções > Fórmulas. Se estiver a utilizar o Excel para Mac, clique no menu Excel e, em seguida, clique em Preferências > Cálculo.

    Se estiver a utilizar o Excel 2007, clique no Botão do Microsoft Office Imagem de botão do Office , clique em Opções do Excel e, em seguida, clique na categoria Fórmulas.

  2. Na secção Opções de cálculo, selecione a caixa de verificação Ativar cálculo iterativo. No Mac, clique em Utilizar cálculo iterativo.

  3. Para definir o número máximo de vezes que o Excel volta a calcular, introduza o número de iterações na caixa N.º Máximo de Iterações . Quanto maior for o número de iterações, mais tempo o Excel necessita para calcular uma folha de cálculo.

  4. Na caixa Alteração Máxima, escreva o valor mais pequeno necessário para que a iteração continue. Esta é a mudança mais pequena num valor calculado. Quanto mais pequeno for o número, mais preciso é o resultado e maior é o tempo de que o Excel necessita para calcular uma folha de cálculo.

Um cálculo iterativo pode ter três efeitos:

  • A solução converge, o que significa que é alcançado um resultado final estável. Esta é a condição desejada.

  • A solução diverge, o que significa que, de iteração em iteração, a diferença entre o resultado anterior e o resultado atual aumenta.

  • A solução alterna entre dois valores. Por exemplo, após a primeira iteração o resultado é 1, após a iteração seguinte o resultado é 10, após a iteração seguinte o resultado é 1, etc.

Início da Página

Precisa de mais ajuda?

Pode sempre perguntar a um especialista na Comunidade Tecnológica do Excel, obter suporte na Comunidade de Respostas ou sugerir uma nova funcionalidade ou melhoria no User Voice do Excel.

Consulte também

Descrição geral de fórmulas no Excel

Como evitar fórmulas quebradas

Localizar e corrigir erros em fórmulas

Atalhos de teclado e teclas de função do Excel

Funções do Excel (por ordem alfabética)

Funções do Excel (por categoria)

Aumente os seus conhecimentos do Office
Explore as formações
Seja o primeiro a obter novas funcionalidades
Adira ao Office Insider

As informações foram úteis?

Obrigado pelos seus comentários!

Obrigado pelo seu feedback! Parece que poderá ser benéfico reencaminhá-lo para um dos nossos agentes de suporte do Office.

×