Visão geral de fórmulas no Excel

Visão geral de fórmulas no Excel

Se você não estiver familiarizado com o Excel, logo perceberá que ele é mais do que apenas uma grade onde você insere números em colunas e linhas. É claro que você pode usar o Excel para localizar totais para uma coluna ou linha de números, mas também pode calcular um pagamento de hipoteca, solucionar problemas de matemática ou engenharia ou localizar o melhor cenário de caso com base em números variáveis adicionados.

O Excel executa isso usando fórmulas nas células. Uma fórmula efetua cálculos ou outras ações nos dados da planilha. Uma fórmula sempre começa com um sinal de (=), que pode ser acompanhado por números, operadores matemáticos (como sinais de + e - para adição ou subtração), e funções internas do Excel, que realmente podem aumentar o poder de uma fórmula.

Por exemplo, fórmula a seguir multiplica 2 por 3 e adiciona 5 àquele resultado para chegar à resposta de 11.

=2*3+5

Veja alguns exemplos adicionais de fórmulas que podem ser inseridos em uma planilha.

  • =A1+A2+A3    Soma os valores das células A1, A2 e A3.

  • =SOMA(A1:A10)    Usa o função SOMA para retornar a soma dos valores nas células A1 a A10.

  • =HOJE()    Retorna a data atual.

  • =MAIÚSCULA("olá")     Converte o texto "olá" em "OLÁ", usando a função MAIÚSCULA.

  • =SE(a1>0)    Usa a função SE para testar a célula A1 e determinar se ela contém um valor maior do que 0.

Uma fórmula também pode conter qualquer um dos itens a seguir ou todos eles: funções, referências, operadores e constantes.

Partes de uma fórmula   

partes de uma fórmula

1. Funções: a função PI() retorna o valor de pi: 3,142...

2. Referências: A2 retorna o valor na célula A2.

3. Constantes: números ou valores de texto inseridos diretamente em uma fórmula, por exemplo, 2.

4. Operadores: o operador ^ (circunflexo) eleva um número a uma potência e o operador * (asterisco) multiplica números.

Uma constante é um valor não calculado, sempre permanece o mesmo. Por exemplo, a data 09/10/2008, o número 210 e o texto "Receitas trimestrais" são todos constantes. Uma expression ou um valor resultante de uma expressão, não é uma constante. Se você usar constantes na fórmula em vez de referências a células (por exemplo, =30+70+110), o resultado se alterará apenas se você modificar a fórmula. Em geral, é melhor colocar constantes em uma célula individual, onde ela pode ser alterada facilmente se necessário, e só então referenciá-las nas fórmulas.

Os operadores especificam o tipo de cálculo que você deseja efetuar nos elementos de uma fórmula. O Excel segue regras matemáticas de cálculo gerais, que é Parênteses, Expoentes, Multiplicação e Divisão, Adição e Subtração ou o acrônimo PEMDAS (Para Explicar Meu Desenho À Sara). O uso de parênteses permite que você altere essa ordem de cálculo.

Tipos de operadores. Há quatro diferentes tipos de operadores de cálculo: aritmético, de comparação, de concatenação de texto e de referência.

  • Operadores aritméticos

    Para efetuar operações matemáticas básicas, como adição, subtração, multiplicação ou divisão, combinar números e produzir resultados numéricos, use estes operadores aritméticos.

    Operador aritmético

    Significado

    Exemplo

    + (sinal de mais)

    Adição

    =3+3

    – (sinal de menos)

    Subtração
    Negação

    =3–3
    =-3

    * (asterisco)

    Multiplicação

    =3*3

    / (sinal de divisão)

    Divisão

    =3/3

    % (sinal de porcentagem)

    Porcentagem

    30%

    ^ (acento circunflexo)

    Exponenciação

    =3^3

  • Operadores de comparação

    Você pode comparar dois valores, usando os operadores a seguir. Quando dois valores forem comparados usando esses operadores, o resultado será um valor lógico, VERDADEIRO ou FALSO.

    Operador de comparação

    Significado

    Exemplo

    = (sinal de igual)

    Igual a

    =A1=B1

    > (sinal de maior que)

    Maior que

    =A1>B1

    < (sinal de menor que)

    Menor que

    =A1<B1

    >= (sinal de maior ou igual a)

    Maior que ou igual a

    =A1>=B1

    <= (sinal de menor ou igual a)

    Menor que ou igual a

    =A1<=B1

    <> (sinal de diferente de)

    Diferente de

    =A1<>B1

  • Operador de concatenação de texto

    Use o 'E' comercial (&) para concatenar (associar) uma ou mais cadeias de texto para produzir um único texto

    Operador de texto

    Significado

    Exemplo

    & (E comercial)

    Conecta ou concatena dois valores para produzir um valor de texto contínuo

    ="North" & "wind" resulta em "Northwind".
    Onde A1 contém "Sobrenome" B1 contém "Nome", =A1&","&B1 resulta em "Sobrenome, Nome".

  • Operadores de referência

    Combine intervalos de células para cálculos com estes operadores.

    Operador de referência

    Significado

    Exemplo

    : (dois-pontos)

    Operador de intervalo, que produz uma referência para todas as células entre duas referências, incluindo as duas referências.

    B5:B15

    ; (ponto e vírgula)

    Operador de união, que combina diversas referências em uma referência

    =SOMA(B5:B15;D5:D15)

    (espaço)

    Operador de interseção, que produz uma referência a células comuns a duas referências

    B7:D7 C6:C8

Início da página

Em alguns casos, a ordem na qual o cálculo é executado pode afetar o valor retornado da fórmula. Então é importante compreender como a ordem é determinada e como você pode alterar a ordem para obter o resultado desejado.

  • Ordem de cálculo

    As fórmulas calculam valores segundo uma ordem específica. Uma fórmula do Excel sempre começa com um sinal de igual (=). O Excel interpreta os caracteres depois do sinal de igual como uma fórmula. Depois do sinal de igual estão os elementos a serem calculados (os operandos), como constantes ou referências de célula. eles são separados por operadores de cálculo. O Excel calcula a fórmula da esquerda para a direita, de acordo com uma ordem específica para cada operador da fórmula.

  • Precedência do operador em fórmulas do Excel

    Se você combinar vários operadores em uma única fórmula, o Excel executará as operações na ordem mostrada na tabela a seguir. Se uma fórmula contiver operadores com a mesma precedência (por exemplo, se uma fórmula contiver um operador de multiplicação e divisão), o Excel avaliará os operadores da esquerda para a direita.

    Operador

    Descrição

    : (dois-pontos)

    (espaço simples)

    ; (ponto e vírgula)

    Operadores de referência

    Negação (como em –1)

    %

    Porcentagem

    ^

    Exponenciação

    * e /

    Multiplicação e divisão

    + e –

    Adição e subtração

    &

    Conecta duas cadeias de texto (concatenação)

    =
    < >
    <=
    >=
    <>

    Comparação

  • Uso de parênteses em fórmulas do Excel

    Para alterar a ordem da avaliação, coloque entre parênteses a parte da fórmula a ser calculada primeiro. Por exemplo, a fórmula a seguir retorna 11 porque o Excel executa a multiplicação antes da adição. A fórmula multiplica 2 por 3 e, em seguida, soma 5 ao resultado.

    =5+2*3

    Por outro lado, se você usar parênteses para alterar a sintaxe, o Excel somará 5 e 2 e, em seguida, multiplicará o resultado por 3 para produzir 21.

    =(5+2)*3

    No exemplo a seguir, os parênteses que englobam a primeira parte da fórmula forçam o Excel a calcular B4+25 primeiro e, em seguida, dividir o resultado pela soma dos valores nas células D5, E5 e F5.

    =(B4+25)/SOMA(D5:F5)

    Início da página

Funções são fórmulas predefinidas que efetuam cálculos usando valores específicos, denominados argumentos, em uma determinada ordem ou estrutura. Funções podem ser usadas para executar cálculos simples ou complexos. Você pode encontrar todas as funções do Excel na guia Fórmulas da Faixa de Opções:

A guia de Fórmulas do Excel na Faixa de Opções
  • Sintaxe da função do Excel

    O exemplo a seguir, da função ARRED para arredondar um número na célula A10, ilustra a sintaxe de uma função.

    Estrutura de uma função

    1. Estrutura. A estrutura de uma função começa com um sinal de igual (=), seguido do nome da função, um parêntese de abertura, os argumentos da função separados por vírgulas e um parêntese de fechamento.

    2. Nome da função. Para obter uma lista das funções disponíveis, clique em uma célula e pressione Shift+F3, que iniciará o diálogo Inserir Função.

    Fórmulas do Excel - Diálogo Inserir Função

    3. Argumentos. Os argumentos podem ser números, texto, valores lógicos, como VERDADEIRO ou FALSO, matrizes, valores de erro, como #N/D ou referências de célula. O argumento que você atribuir deverá produzir um valor válido para esse argumento. Os argumentos também podem ser constantes, fórmulas ou outras funções.

    4. Dica de ferramenta de argumentos. Uma dica de ferramenta com a sintaxe e os argumentos é exibida à medida que você digita a função. Por exemplo, digite =ARRED (e a dica de ferramenta aparecerá. As dicas de ferramenta são exibidas somente para funções internas.

    Observação : Você não precisa digitar funções em letras maiúsculas, como =ARRED, já que o Excel coloca o nome da função e maiúsculas automaticamente depois que você pressiona Enter. Se você digitar incorretamente um nome de função, como =SOME(A1:A10) em vez de =SOMA(A1:A10), o Excel retornará o erro #NOME?.

  • Inserindo funções do Excel

    Ao criar uma fórmula que contém uma função, use a caixa de diálogo Inserir Função para ajudá-lo a inserir funções de planilha. Quando você digita uma função do diálogo Inserir Função, o Excel inicia um assistente de função que exibe o nome da função, cada um de seus argumentos, as descrições, seu resultado atual e o resultado atual da fórmula inteira.

    Assistente de Função do Excel

    Para facilitar a criação e a edição de fórmulas e minimizar erros de digitação e de sintaxe, utilize o Preenchimento Automático de Fórmulas. Depois que você digitar = (sinal de igual) e as primeiras letras de uma função, o Excel exibirá abaixo da célula uma lista suspensa dinâmica de funções válidas, argumentos e nomes que correspondem às letras. Em seguida, basta selecionar um item da lista suspensa e o Excel o inserirá para você.

    Preenchimento Automático de Fórmulas do Excel

  • Aninhando funções do Excel

    Em determinados casos, talvez seja necessário usar uma função como um dos argumentos de outra função. Por exemplo, a fórmula a seguir usa a função MÉDIA aninhada e compara o resultado com o valor 50.

    funções aninhadas

    1. As funções MÉDIA e SOMA estão aninhadas na função SE.

    Retornos válidos    Quando uma função aninhada é usada como argumento, a função aninhada deve retornar o mesmo tipo de valor usado pelo argumento. Por exemplo, se o argumento retorna um valor VERDADEIRO ou FALSO, a função aninhada deve retornar um valor VERDADEIRO ou FALSO. Se a função não fizer isso, o Excel exibirá um valor de erro #VALOR!.

    Limites no nível de aninhamento    Uma fórmula pode conter até sete níveis de funções aninhadas. Quando uma função (vamos chamá-la de Função B) é usada como um argumento em outra função (vamos chamá-la de Função A), a Função B age como uma função de segundo nível. Por exemplo, a função MÉDIA e a função SOMA serão ambas de segundo nível se forem usadas como argumentos da função SE. Uma função aninhada na função MÉDIA será então uma função de terceiro nível e assim por diante.

    Início da página

Uma referência identifica uma célula ou um intervalo de células em uma planilha e informa ao Excel onde procurar pelos valores ou dados a serem usados em uma fórmula. Você pode utilizar referências para usar dados contidos em partes diferentes de uma planilha em uma fórmula ou usar o valor de uma célula em várias fórmulas. Você também pode se referir a células de outras planilhas na mesma pasta de trabalho e a outras pastas de trabalho. As referências a células em outras pastas de trabalho são chamadas de vínculos ou referências externas.

  • O estilo de referência A1

    Por padrão, o Excel usa o estilo de referência A1, que se refere a colunas com letras (A até XFD, para um total de 16.384 colunas) e se refere a linhas com números (1 até 1.048.576). Essas letras e esses números são chamados de títulos de linha e coluna. Para se referir a uma célula, insira a letra da coluna seguida do número da linha. Por exemplo, B2 se refere à célula na interseção da coluna B com a linha 2.

    Para se referir a

    Usar

    A célula na coluna A e linha 10

    A10

    O intervalo de células na coluna A e linhas 10 a 20

    A10:A20

    O intervalo de células na linha 15 e colunas B até E

    B15:E15

    Todas as células na linha 5

    5:5

    Todas as células nas linhas 5 a 10

    05:10:00

    Todas as células na coluna H

    H:H

    Todas as células nas colunas H a J

    H:J

    O intervalo de células nas colunas A a E e linhas 10 a 20

    A10:E20

  • Fazendo referência a um intervalo de células em outra planilha na mesma pasta de trabalho

    No exemplo a seguir, a função MÉDIA calcula o valor médio do intervalo B1:B10 na planilha denominada Marketing na mesma pasta de trabalho.

    Exemplo de referência de planilha

    1. Refere-se a uma planilha denominada Marketing

    2. Refere-se ao intervalo de células B1 a B10

    3. O ponto de exclamação (!) separa a referência de planilha da referência do intervalo de células

    Observação : Se a planilha referenciada tiver espaços ou números, você precisará adicionar apóstrofos (') antes e depois do nome da planilha, como ='123'!A1 ou ='Receita Janeiro'!A1.

  • A diferença entre referências absolutas, relativas e mistas

    1. Referências relativas    Uma referência relativa em uma fórmula, como A1, é baseada na posição relativa da célula que contém a fórmula e da célula à qual a referência se refere. Se a posição da célula que contém a fórmula se alterar, a referência será alterada. Se você copiar ou preencher a fórmula ao longo de linhas ou de colunas, a referência se ajustará automaticamente. Por padrão, novas fórmulas usam referências relativas. Por exemplo, se você copiar ou preencher uma referência relativa da célula B2 para a B3, ela se ajustará automaticamente de =A1 para =A2.

      Fórmula copiada com referência relativa   

      Fórmula copiada com referência relativa

    2. Referências absolutas    Uma referência absoluta de célula em uma fórmula, como $A$1, sempre se refere a uma célula em um local específico. Se a posição da célula que contém a fórmula se alterar, a referência absoluta permanecerá a mesma. Se você copiar ou preencher a fórmula ao longo de linhas ou colunas, a referência absoluta não se ajustará. Por padrão, novas fórmulas usam referências relativas e, portanto, é possível que você precise trocá-las por referências absolutas. Por exemplo, se você copiar ou preencher uma referência absoluta da célula B2 para a célula B3, ela permanecerá a mesma em ambas as células =$A$1.

      Fórmula copiada com referência absoluta   

      fórmula copiada com referência absoluta
    3. Referências mistas    Uma referência mista tem uma coluna absoluta e uma linha relativa, ou uma linha absoluta e uma coluna relativa. Uma referência de coluna absoluta tem o formato $A1, $B1 e assim por diante. Uma referência de linha absoluta tem o formato A$1, B$1 e assim por diante. Se a posição da célula que contém a fórmula se alterar, a referência relativa será alterada e a referência absoluta não se alterará. Se você copiar ou preencher a fórmula ao longo de linhas ou colunas, a referência relativa se ajustará automaticamente e a referência absoluta não se ajustará. Por exemplo, se você copiar ou preencher uma referência mista da célula A2 para B3, ela se ajustará de =A$1 para =B$1.

      Fórmula copiada com referência mista   

      Fórmula copiada com referência mista

  • O estilo de referência 3D

    Fazendo referência a várias planilhas convenientemente    Se você quiser analisar dados na mesma célula ou em um intervalo de células em várias planilhas dentro de uma pasta de trabalho, use a referência 3D. Uma referência 3D inclui a referência de célula ou intervalo, precedida por um intervalo de nomes de planilhas. O Excel usa qualquer planilha armazenada entre os nomes iniciais e finais da referência. Por exemplo, =SOMA(Planilha2:Planilha13!B5) soma todos os valores contidos na célula B5 em todas as planilhas do intervalo incluindo a Planilha 2 e Planilha 13.

    • Você pode usar referências 3D para farem referência a células em outras planilhas, definir nomes e criar fórmulas usando estas funções: SOMA, MÉDIA, MÉDIAA, CONT.NUM, CONT.VALORES, MÁXIMO, MÁXIMOA, MÍNIMO, MÍNIMOA, MULT, DESVPAD.P, DESVPAD.A, DESVPADA, DESVPADPA, VAR.P, VAR.A, VARA e VARPA.

    • As referências 3D não podem ser usadas em fórmulas de matriz.

    • As referências 3D não podem ser usadas com a interseção operator (um espaço simples) ou em fórmulas que usam implicit intersection.

    O que acontece quando você move, copia, insere ou exclui planilhas    Os exemplos a seguir explicam o que acontece quando você move, copia, insere ou exclui planilhas incluídas em uma referência 3D. Os exemplos usam a fórmula =SOMA(Planilha2:Planilha6!A2:A5) para somar as células A2 a A5 nas planilhas 2 a 6.

    • Inserir ou copiar    Se você inserir ou copiar planilhas entre a Planilha2 e a Planilha6 (os pontos extremos neste exemplo), o Excel incluirá todos os valores nas células A2 a A5 das planilhas adicionadas nos cálculos.

    • Excluir      Se você excluir planilhas entre a Planilha2 e a Planilha6, o Excel removerá seus valores do cálculo.

    • Mover      Se você mover planilhas da Planilha2 até a Planilha6 para um local fora do intervalo de planilha referido, o Excel removerá seus valores do cálculo.

    • Mover um ponto extremo      Se você mover a Planilha2 ou a Planilha6 para outro local na mesma pasta de trabalho, o Excel ajustará o cálculo para acomodar o novo intervalo de planilhas entre elas.

    • Excluir um ponto extremo       Se você excluir a Planilha2 ou a Planilha6, o Excel ajustará o cálculo para acomodar o intervalo de planilhas entre elas.

  • O estilo de referência L1C1

    Você também pode usar um estilo de referência em que as linhas e as colunas na planilha sejam numeradas. O estilo de referência R1C1 é útil para calcular as posições de linha e coluna em macros. No estilo R1C1, o Excel indica o local de uma célula com um "R" seguido de um número de linha e um "C" seguido de um número de coluna.

    Referência

    Significado

    R[-2]C

    Uma relative reference à célula duas linhas acima e na mesma coluna

    R[2]C[2]

    Uma referência relativa à célula duas linhas abaixo e duas colunas à direita

    R2C2

    Uma referência absoluta à célula na segunda linha e na segunda coluna

    R[-1]

    Uma referência relativa à linha inteira acima da célula ativa

    L

    Uma referência absoluta à linha atual

    Quando você grava uma macro, o Excel registra alguns comandos usando o estilo de referência R1C1. Por exemplo, se você registrar um comando, como clicar no botão AutoSoma para inserir uma fórmula que adiciona um intervalo de células, o Excel registrará a fórmula usando o estilo R1C1 e não o estilo A1, referências.

    Você pode ativar ou desativar o estilo de referência R1C1 marcando ou desmarcando a caixa de seleção Estilo de referência L1C1 na seção Trabalhando com fórmulas da categoria Fórmulas da caixa de diálogo Opções. Para exibir essa caixa de diálogo, clique na guia Arquivo.

    Início da página

Você pode criar nomes definidos para representar células, intervalos de células, fórmulas, constantes ou tabelas do Excel. Um nome é uma forma abreviada descritiva que esclarece o objetivo de uma referência de célula, constante, fórmula ou tabela, que pode ser difícil de compreender à primeira vista. As informações a seguir mostram exemplos comuns de nomes e como seu uso em fórmulas pode aumentar a clareza e tornar as fórmulas mais fáceis de entender.

Exemplo 1

Tipo de exemplo

Exemplo, usando intervalos em vez de nomes

Exemplo, usando nomes

Referência

=SOMA(A16:A20)

=SOMA(Vendas)

Constante

=PRODUTO(A12;9,5%)

=PRODUTO(Preço;Alíquota)

Fórmula

=TEXTO(PROCV(MAX(A16;A20);A16:B20;2;FALSE);"dd/m/yyyy")

=TEXTO(PROCV(MAX(Vendas);InfoVendas;2;FALSO);"dd/m/aaaa")

Tabela

A22:B25

=PRODUTO(Preço;Tabela1[@Alíquota])

Exemplo 2

Copie os dados de exemplo da tabela a seguir e cole-os na célula A1 de uma nova planilha do Excel. Para as fórmulas mostrarem resultados, selecione-as, pressione F2 e pressione Enter. Se precisar, você poderá ajustar as larguras das colunas para ver todos os dados.

Observação :  Nas fórmulas das colunas C e D, o nome definido "Vendas" é substituído para a referência ao intervalo A9:A13 e o nome "InfoVendas" é substituído para o intervalo A9:B13. Se você não criar esses nomes em sua pasta de trabalho de teste, as fórmulas contidas D2:D3 retornarão o erro #NAME?.

Tipo de exemplo

Exemplo, sem usar um nome

Exemplo, usando um nome

Fórmula e resultado, usando um nome

Referência

'=SOMA(A9:A13)

'=SOMA(Vendas)

=SOMA(Vendas)

Fórmula

'=TEXTO(PROCV(MAX(A9:13);A9:B13;2;FALSO);"dd/m/aaaa")

'=TEXTO(PROCV(MAX(Vendas);InfoVendas;2;FALSO);"dd/m/aaaa")

=TEXTO(PROCV(MAX(Vendas);InfoVendas;2;FALSO);"dd/m/aaaa")

Preço

R$ 995

Vendas

Data da venda

R$ 249

17/03/2011

R$ 399

02/04/2011

R$ 643

23/04/2011

R$ 275

30/04/2011

R$ 447

04/05/2011

  • Tipos de nomes

    Há vários tipos de nomes que você pode criar e usar.

    • Nome definido    Um nome que representa um valor de célula, intervalo de células, fórmula ou constante. Você pode criar seu próprio nome definido. Além disso, algumas vezes o Excel cria um nome definido para você, da mesma forma como ocorre quando você define uma área de impressão.

    • Nome de tabela    Um nome para uma tabela do Excel, que é uma coleção de dados sobre um assunto específico que está armazenado em registros (linhas) e campos (colunas). O Excel cria o nome de tabela padrão do Excel "Tabela1", "Tabela2" e assim por diante, cada vez que você insere uma tabela do Excel, mas você pode alterar esses nomes para torná-los mais significativos.

      Para obter mais informações sobre tabelas do Excel, consulte Usando referências estruturadas com tabelas do Excel.

  • Criando e inserindo nomes

    É possível criar um nome usando:

    • Caixa de nome da barra de fórmulas    Este recurso será mais útil para a criação de um nome de nível de pasta de trabalho para um intervalo selecionado.

    • Criar um nome a partir da seleção    Você poderá criar, de uma forma prática, nomes a partir de rótulos de linha e coluna existentes usando uma seleção de células na planilha.

    • Caixa de diálogo Novo Nome    Este recurso é mais adequado quando você deseja mais flexibilidade na criação de nomes; por exemplo, se for necessário especificar um escopo no nível local de planilha ou criar um comentário de nome.

    Observação :  Por padrão, os nomes usam referências absolutas de célula.

    É possível inserir um nome:

    • Digitando    Digite o nome, por exemplo, como um argumento para uma fórmula.

    • Usando o recurso Preenchimento Automático Fórmula    Use a lista suspensa Preenchimento Automático Fórmula, onde nomes válidos são automaticamente relacionados para você.

    • Selecionando a partir do comando Usar em Fórmula    Selecione um nome definido em uma lista disponível no comando Usar em Fórmula no grupo Nomes Definidos na guia Fórmula.

Para obter mais informações, consulte Definir e usar nomes em fórmulas.

Início da página

Uma fórmula de matriz pode efetuar diversos cálculos e retornar um único resultado ou vários resultados. As fórmulas de matriz agem em dois ou mais conjuntos de valores conhecidos como argumentos matriciais. Cada argumento matricial deve ter o mesmo número de linhas e colunas. As fórmulas de matriz são criadas da mesma forma que se cria outras fórmulas, com a diferença de que você pressiona Ctrl+Shift+Enter para inserir a fórmula. Algumas das funções internas são fórmulas de matriz e precisam ser inseridas como matrizes para que sejam obtidos os resultados corretos.

As constantes de matriz podem ser usadas no lugar de referências quando você não deseja inserir cada valor constante em uma célula separada na planilha.

Usando uma fórmula de matriz para calcular um resultado único e vários resultados

Observação : Quando você insere uma array formula, o Excel insere automaticamente a fórmula entre { } (chaves). Se você tentar inserir as chaves por conta própria, o Excel exibirá a fórmula como texto.

  • Fórmula de matriz que produz um único resultado    Esse tipo de fórmula de matriz pode simplificar um modelo de planilha substituindo diversas fórmulas diferentes por uma única fórmula de matriz.

    Por exemplo, a fórmula a seguir calcula o valor total de uma matriz de preços de ações e cotas, sem usar uma linha de células para calcular e exibir os valores individuais de cada ação.

    fórmula de matriz que produz um único resultado

    Quando você digita a fórmula ={SOMA(B2:D2*B3:D3)} como uma fórmula de matriz, ela multiplica Cotas e Preço de cada ação e, em seguida, adiciona os resultados desses cálculos.

  • Fórmula de matriz que produz vários resultados    Algumas funções de planilha retornam matrizes de resultados ou exigem uma matriz de valores como um argumento. Para calcular vários resultados com uma fórmula de matriz, você deve inserir a matriz em um intervalo de células com o mesmo número de linhas e colunas que os argumentos de matriz.

    Por exemplo, considerando uma série de três estimativas de vendas (na coluna B) para uma série de três meses (na coluna A), a função TENDÊNCIA determina os valores em linha reta das estimativas de vendas. Para exibir todos os resultados da fórmula, ela é inserida em três células na coluna C (C1:C3).

    Fórmula de matriz que produz vários resultados

    Quando você insere a fórmula =TENDÊNCIA(B1:B3;A1:A3) como uma fórmula de matriz, ela produz três resultados separados (22196, 17079, e 11962), com base nas três estimativas de vendas e nos três meses.

Usando constantes de matriz

Em uma fórmula comum, você pode inserir uma referência a uma célula contendo um valor, ou o próprio valor, também chamado constante. Da mesma forma, em uma fórmula de matriz, você pode inserir uma referência a uma matriz ou uma matriz de valores contidos dentro das células, também chamados de constante de matriz. As fórmulas de matriz aceitam constantes da mesma forma que as fórmulas que não são de matriz, mas é necessário que você insira essas constantes em um determinado formato.

As constantes de matriz podem conter números, texto, valores lógicos como VERDADEIRO ou FALSO, ou valores de erro como #N/A. Tipos diferentes de valores podem estar na mesma constante de matriz — por exemplo, {1,3,4;VERDADEIRO,FALSO,VERDADEIRO}. Os números em constantes de matriz podem estar no formato inteiro, decimal, ou científico. O texto precisa ser colocado entre aspas — por exemplo, "terça-feira".

As constantes de matriz não podem conter referências de célula, colunas ou linhas de comprimento desigual, fórmulas ou caracteres especiais $ (cifrão), parênteses ou % (símbolo de porcentagem).

Ao formatar constantes de matriz, certifique-se de:

  • Colocá-los entre chaves ( { } ).

  • Separe os valores em colunas diferentes com vírgulas(,). Por exemplo, para representar os valores 10, 20, 30 e 40, digite {10,20,30,40}. Essa constante de matriz é conhecida como matriz 1 por 4 e é equivalente a uma referência de 1 linha por 4 colunas.

  • Separe valores em linhas diferentes usando ponto-e-vírgula (;). Por exemplo, para representar os valores 10, 20, 30 e 40 em uma linha e 50, 60, 70 e 80 na linha imediatamente abaixo, insira uma constante de matriz 2 por 4: {10,20,30,40;50,60,70,80}.

Início da página

Quando você exclui uma fórmula, os valores resultantes da fórmula também são excluídos. No entanto, você pode remover somente a fórmula e deixar o valor resultante exibido na célula.

  • Para excluir fórmulas juntamente com seus valores resultantes, faça o seguinte:

    1. Selecione a célula ou o intervalo de células que contém a fórmula.

    2. Pressione Delete.

  • Para excluir fórmulas sem remover os valores resultantes, faça o seguinte:

    1. Selecione a célula ou o intervalo de células que contém a fórmula.

      Se for uma fórmula de matriz, selecione o intervalo de células que contém a fórmula de matriz.

      Como selecionar um intervalo de células que contém a fórmula de matriz

      1. Clique em uma célula na fórmula de matriz.

      2. Na guia Página Inicial, no grupo Edição, clique em Localizar e Selecionar e em Ir para.

      3. Clique em Especial.

      4. Clique em Matriz atual.

    2. Na guia Página Inicial, no grupo Área de Transferência, clique em Copiar Imagem do botão .
      imagem da faixa de opções do excel

      Atalho de teclado    Você também pode pressionar Ctrl+C.

    3. Na guia Página Inicial, no grupo Área de Transferência, clique na seta abaixo de Colar Imagem do botão e clique em Colar Valores.

Início da página

A tabela a seguir fornece um resumo dos erros mais comuns cometidos ao inserir uma fórmula e como evitar erros de fórmula:

Não deixe de...

Mais informações

Feche todos os parênteses abertos e vice-versa na fórmula   

Todos os parênteses são parte de um par correspondente nas fórmulas. Quando você cria uma fórmula, o Excel exibe parênteses coloridos à medida que eles são inseridos.

Use dois-pontos para indicar um intervalo que você inseriu na fórmula   

Dois-pontos (:) são usados para separar a referência à primeira e à última célula no intervalo. Por exemplo, A1:A5.

Digite todos os argumentos obrigatórios    

As funções podem ter argumentos obrigatórios e opcionais (indicados por colchetes na sintaxe). Todos os argumentos necessários devem ser inseridos. Além disso, verifique se você não inseriu argumentos demais.

Não aninhe mais de 64 funções em uma fórmula   

O aninhamento de funções em uma fórmula está limitado a 64 níveis.

Colocar nomes de pasta de trabalho ou planilha entre aspas simples    

Ao fazer referência a valores ou células em outras planilhas ou pastas de trabalho com caracteres não alfabéticos em seus nomes, estes devem ser colocados entre aspas simples ( ' ).

Inclua o caminho para planilhas externas    

As referências externas devem conter um nome de pasta de trabalho e o caminho para ela.

Digite números sem formatação    

Números inseridos em uma fórmula não devem estar formatados com cifrões ($) ou separadores decimais porque as vírgulas já são usadas como separadores de argumentos em fórmulas e os cifrões são usados para marcar referências absolutas. Por exemplo, em vez de inserir 1.000, insira 1000 na fórmula.

Início da página

Importante : Os resultados calculados de fórmulas e algumas funções de planilha do Excel podem diferir ligeiramente entre um PC com Windows que use a arquitetura x86 ou x86-64 e um PC com Windows RT que use uma arquitetura ARM. Saiba mais sobre as diferenças.

Você tem dúvida sobre uma função específica?

Postar uma pergunta no fórum da comunidade do Excel

Ajude-nos a melhorar o Excel

Você tem sugestões sobre como aprimorar a próxima versão do Excel? Em caso afirmativo, confira os tópicos no site UserVoice do Excel

Confira também

Visão geral de fórmulas no Excel

Como evitar fórmulas quebradas

Localizar e corrigir erros em fórmulas

Atalhos do teclado e teclas de função do Excel

Funções do Excel (ordem alfabética)

Funções do Excel (por categoria)

Expanda suas habilidades
Explore o treinamento
Obtenha novos recursos primeiro
Ingressar no Office Insider

Essas informações foram úteis?

Obrigado por seus comentários!

Agradecemos pelos seus comentários! Parece que pode ser útil conectar você a um de nossos agentes de suporte do Office.

×