Tutorial: Importar dados para o Excel e criar um modelo de dados

Tutorial: Importar dados para o Excel e criar um modelo de dados

Importante :  Este artigo foi traduzido por um sistema de tradução automática, leia o aviso de isenção de responsabilidade. Para sua referência, veja a versão em inglês deste artigo aqui.

Resumo:    Este é o primeiro tutorial em uma série criada para que você fique familiarizado e confortável com o uso do Excel e seus recursos internos de combinação e análise de dados. Estes tutoriais criam e refinam uma pasta de trabalho do Excel desde o início, criam um modelo de dados e relatórios interativos incríveis usando o Power View. Os tutoriais foram projetados para demonstrar recursos do Microsoft Business Intelligence no Excel, Tabelas Dinâmicas, Power Pivot e do Power View.

Observação : Este artigo descreve os modelos de dados no Excel 2013. No entanto, os recursos de Power Pivot introduzidos no Excel 2013 e modelagem de dados mesmos também se aplicam ao Excel 2016.

Nestes tutoriais você aprende a importar e explorar dados no Excel, criar e refinar um modelo de dados usando o Power Pivot e criar relatórios interativos com o Power View para publicação, proteção e compartilhamento.

Nesta série, os tutoriais são os seguintes:

  1. Importar dados para o Excel 2013 e criar um Modelo de dados

  2. Estender relações de modelos de dados usando o Excel, Power Pivot e DAX

  3. Criar relatórios do Power View baseados em mapas

  4. Incorporar dados da Internet e definir padrões para os relatórios do Power View

  5. Criar relatórios incríveis do Power View - Parte 1

  6. Criar relatórios incríveis do Power View - Parte 2

Neste tutorial, você começa com uma pasta de trabalho do Excel em branco.

Veja as seções neste tutorial:

Importar dados de um banco de dados

Importar dados de uma planilha

Importar dados usando copiar e colar

Criar uma relação entre os dados importados

Ponto de verificação e questionário

No final deste tutorial, você encontrará um questionário que pode ser usado para testar seu aprendizado.

Esta série de tutoriais usa dados descrevendo medalhas Olímpicas, países e vários eventos esportivos Olímpicas de hospedagem. Sugerimos que você veja cada tutorial em ordem. Além disso, tutoriais usam o Excel 2013 com Power Pivot habilitado. Para obter mais informações sobre o Excel 2013, clique aqui. Para obter orientações sobre como habilitar Power Pivot, clique aqui.


Importar dados de um banco de dados

Vamos começar este tutorial com uma pasta de trabalho em branco. O objetivo desta seção é se conectar a uma fonte de dados externa e importar esses dados no Excel para análise posterior.

Vamos começar baixando alguns dados da Internet. Os dados descrevem as Medalhas Olímpicas e são de um banco de dados do Microsoft Access.

  1. Clique nos seguintes links para baixar arquivos que usamos durante esta série de tutoriais. Baixar cada um dos quatro arquivos para um local que seja facilmente acessado, como Downloads ou Meus documentosou para uma nova pasta que você criar:
    > banco de dados do Access olympicmedals. accdb
    > pasta de trabalho do Excel de Olympicsports
    > pasta de trabalho do Excel Population. xlsx
    > pasta de trabalho do Excel discimage_table. xlsx

  2. No Excel 2013, abra uma pasta de trabalho em branco.

  3. Clique em DADOS > Obter Dados Externos > Do Access. A faixa de opções ajusta-se dinamicamente com base na largura de sua pasta de trabalho e talvez os comandos em sua faixa pareçam ligeiramente diferentes das telas a seguir. A primeira tela mostra a faixa de opções quando uma pasta de trabalho é ampla; a segunda imagem mostra uma pasta de trabalho que foi redimensionada para ocupar apenas uma parte da tela.

    Importar dados do Access

    Importar dados do Access com uma faixa de opções pequena


  4. Selecione o arquivo OlympicMedals.accdb que você baixou e clique em Abrir. A janela Selecionar Tabela a seguir será exibida, mostrando as tabelas encontradas no banco de dados. As tabelas em um banco de dados são parecidas com planilhas ou tabelas no Excel. Marque a caixa Habilitar a seleção de várias tabelas e selecione todas as tabelas. Clique em OK.

    Janela Selecionar tabela

  5. A janela Importar Dados é exibida.

    Observação : Observe a caixa de seleção na parte inferior da janela que permite a você Adicionar estes dados ao Modelo de Dados, exibida na janela abaixo. Um Modelo de dados é criado automaticamente quando você importa ou trabalha com duas ou mais tabelas simultaneamente. Um Modelo de dados integra as tabelas, permitindo uma análise abrangente usando Tabelas dinâmicas, o Power Pivot e o Power View. Quando você importa tabelas de um banco de dados, as relações de banco de dados existentes entre essas tabelas são usadas para criar o Modelo de dados no Excel. O Modelo de dados é transparente no Excel, mas é possível visualizá-lo e modificá-lo diretamente usando o suplemento Power Pivot. O Modelo de dados é discutido com mais detalhes posteriormente neste tutorial.


    Selecione a opção Relatório de Tabela Dinâmica, que importa as tabelas no Excel e prepara uma Tabela dinâmica para análise das tabelas importadas e clique em OK.

    Janela Importar dados

  6. Após a importação dos dados, é criada uma tabela dinâmica baseada nas tabelas importadas.

    Comando de atalho Mover para Pasta na parte superior das mensagens organizadas

Com os dados importados para o Excel e o modelo de dados criado automaticamente, você está pronto para explorar os dados.

Explorar dados usando uma tabela dinâmica

A exploração de dados importados é fácil com uma Tabela dinâmica. Em uma Tabela dinâmica, você arrasta campos (semelhantes às colunas no Excel) de tabelas (como as tabelas que você acabou de importar do banco de dados do Access) para áreas diferentes da Tabela dinâmica a fim de ajustar o modo como apresenta seus dados. Uma Tabela dinâmica tem quatro áreas: FILTROS, COLUNAS, LINHAS e VALORES.

As quatro áreas de Campos da Tabela dinâmica

Talvez sejam necessários alguns experimentos para determinar para qual área um campo deve ser arrastado. Você pode arrastar quantos campos quiser de suas tabelas, até que a Tabela dinâmica apresente seus dados da forma como você deseja vê-los. Sinta-se livre para explorar, arrastando campos para áreas diferentes da Tabela dinâmica; os dados subjacentes não são afetados quando você organiza os campos em uma Tabela dinâmica.

Vamos explorar os dados de Medalhas Olímpicas na Tabela dinâmica, começando com os medalhistas olímpicos organizados por disciplina, tipo de medalha e país ou região do atleta.

  1. Em Campos da Tabela Dinâmica, expanda a tabela Medalhas clicando na seta ao lado dela. Localize o campo NOC_PaísRegião na tabela Medalhas expandida e arraste-o até a área COLUNAS. NOC significa Comitês Olímpicos Nacionais, que é a unidade organizacional de um país ou região.

  2. Em seguida, na tabela Disciplinas, arraste Disciplina para a área LINHAS.

  3. Vamos filtrar Disciplinas para exibir somente cinco esportes: Tiro com arco, Mergulho, Esgrima, Patinação artística e Patinação de velocidade. Você pode fazer isso na área Campos da Tabela Dinâmica ou do filtro Rótulos de Linha na própria Tabela Dinâmica.

    1. Clique em qualquer lugar na Tabela dinâmica para garantir que a Tabela dinâmica do Excel esteja selecionada. Na lista Campos da Tabela Dinâmica, na qual a tabela Disciplinas foi expandida, passe o mouse sobre seu campo Disciplina e uma seta suspensa será exibida à direita do campo. Clique na seta suspensa, clique em (Selecionar Tudo) para remover todas as seleções e, em seguida, role para baixo e selecione o Tiro com arco, Mergulho, Esgrima, Patinação artística e Patinação de velocidade. Clique em OK.

    2. Ou, na seção Rótulos de Linha da Tabela Dinâmica, clique na seta suspensa ao lado de Rótulos de Linha na Tabela Dinâmica, clique em (Selecionar Tudo) para remover todas as seleções e, em seguida, role para baixo e selecione Tiro com arco, Mergulho, Esgrima, Patinação artística e Patinação de velocidade. Clique em OK.

  4. Em Campos da Tabela Dinâmica, na tabela Medalhas, arraste Medalha até a área VALORES. Como os valores devem ser numéricos, o Excel altera automaticamente Medalha para ontagem de Medalhas.

  5. Na tabela Medalhas, selecione Medalha novamente e arraste-a para a área FILTROS.

  6. Vamos filtrar a Tabela dinâmica para exibir apenas os países ou regiões com mais de 90 medalhas no total. Veja como.

    1. Na Tabela dinâmica, clique em lista suspensa à direita de Rótulos de Coluna.

    2. Selecione Filtros de Valor e selecione É Maior do que….

    3. Digite 90 no último campo (à direita). Clique em OK.
      Janela Filtro de Valor

Sua Tabela dinâmica se parece com a tela a seguir.

Tabela dinâmica atualizada

Com pouco esforço, agora você tem uma Tabela dinâmica básica que inclui campos de três tabelas diferentes. O que tornou essa tarefa tão simples foram as relações preexistentes entre as tabelas. Pelo fato de que as relações entre as tabelas existirem no banco de dados de origem, e pelo fasto de você ter importado todas as tabelas com uma única operação, o Excel conseguiu recriar essas relações de tabelas em seu Modelo de dados.

Mas e se os seus dados provierem de fontes diferentes ou forem importados em um momento posterior? Geralmente, é possível criar relações com novos dados baseadas em colunas correspondentes. Na próxima etapa, você importará outras tabelas e aprenderá a criar novas relações.

Importar dados de uma planilha

Agora vamos importar dados de outra fonte, desta vez de uma pasta de trabalho existente e especificar as relações entre os dados existentes e os novos dados. Os relacionamentos permitem a análise de conjuntos de dados no Excel e a criação de visualizações interessantes e envolventes a partir dos dados que você importa.

Vamos começar criando uma planilha em branco e, em seguida, importar dados de uma pasta de trabalho do Excel.

  1. Insira uma nova planilha do Excel e chame-a de Esportes.

  2. Navegue até a pasta que contém os arquivos de dados de exemplo baixados e abra OlympicSports.xlsx.

  3. Selecione e copie os dados de Plan1. Se você selecionar uma célula com dados, como a célula A1, será possível pressionar Ctrl + A para selecionar todos os dados adjacentes. Feche a pasta de trabalho OlympicSports.xlsx.

  4. Na planilha Esportes, coloque seu cursor na célula A1 e cole os dados.

  5. Com os dados ainda realçados, pressione Ctrl + T para formatar os dados como uma tabela. Você também pode formatar os dados como uma tabela na faixa de opções, selecionando PÁGINA INICIAL > Formatar como Tabela. Como os dados têm cabeçalhos, selecione Minha tabela tem cabeçalhos na janela Criar Tabela exibida, conforme exibido aqui.

    Janela Criar Tabela

    Formatar os dados como uma tabela tem muitas vantagens. Você pode atribuir um nome a uma tabela, o que facilita a identificação. Você também pode estabelecer relações entre as tabelas, permitindo a exploração e análise em Tabelas dinâmicas, no Power Pivot e no Power View.

  6. Dê um nome à tabela. Em FERRAMENTAS DE TABELA > DESIGN > Propriedades, localize o campo Nome da Tabela e digite Esportes. A pasta de trabalho se parece com a seguinte tela.
    nomear uma tabela no excel

  7. Salve a pasta de trabalho.

Importar dados usando copiar e colar

Agora que importamos os dados de uma pasta de trabalho do Excel, vamos importar dados de uma tabela que encontramos em uma página da Web ou qualquer outra fonte da qual nós podemos copiar e colar no Excel. Nas etapas a seguir, você adicionará as cidades-sede das Olimpíadas de uma tabela.

  1. Insira uma nova planilha do Excel e chame-a de Cidades-sede.

  2. Selecione e copie a tabela a seguir, incluindo os cabeçalhos de tabela.

Cidade

NOC_PaísRegião

Código Alfa-2

Edição

Estação

Melbourne/Estocolmo

AUS

AS

1956

Verão

Sydney

AUS

AS

2000

Verão

Innsbruck

AUT

AT

1964

Inverno

Innsbruck

AUT

AT

1976

Inverno

Antuérpia

BEL

BE

1920

Verão

Antuérpia

BEL

BE

1920

Inverno

Montreal

CAN

CA

1976

Verão

Lake Placid

CAN

CA

1980

Inverno

Calgary

CAN

CA

1988

Inverno

St. Moritz

SUI

SZ

1928

Inverno

St. Moritz

SUI

SZ

1948

Inverno

Pequim

CHN

CH

2008

Verão

Berlim

GER

GM

1936

Verão

Garmisch-Partenkirchen

GER

GM

1936

Inverno

Barcelona

ESP

SP

1992

Verão

Helsinki

FIN

FI

1952

Verão

Paris

FRA

FR

1900

Verão

Paris

FRA

FR

1924

Verão

Chamonix

FRA

FR

1924

Inverno

Grenoble

FRA

FR

1968

Inverno

Albertville

FRA

FR

1992

Inverno

Londres

GBR

UK

1908

Verão

Londres

GBR

UK

1908

Inverno

Londres

GBR

UK

1948

Verão

Munique

GER

DE

1972

Verão

Atenas

GRC

GR

2004

Verão

Cortina d'Ampezzo

ITA

IT

1956

Inverno

Roma

ITA

IT

1960

Verão

Turim

ITA

IT

2006

Inverno

Tóquio

JPN

JA

1964

Verão

Sapporo

JPN

JA

1972

Inverno

Nagano

JPN

JA

1998

Inverno

Seul

KOR

KS

1988

Verão

México

MEX

MX

1968

Verão

Amsterdã

NED

NL

1928

Verão

Oslo

NOR

NO

1952

Inverno

Lillehammer

NOR

NO

1994

Inverno

Estocolmo

SWE

SW

1912

Verão

St Louis

EUA

US

1904

Verão

Los Angeles

EUA

US

1932

Verão

Lake Placid

EUA

US

1932

Inverno

Squaw Valley

EUA

US

1960

Inverno

Moscou

URS

RU

1980

Verão

Los Angeles

EUA

US

1984

Verão

Atlanta

EUA

US

1996

Verão

Salt Lake City

EUA

US

2002

Inverno

Sarajevo

YUG

YU

1984

Inverno

  1. No Excel, coloque seu cursor na célula A1 da planilha Cidades-sede e cole os dados.

  2. Formate os dados como uma tabela. Conforme descrito anteriormente neste tutorial, pressione Ctrl + T para formatar os dados como uma tabela, ou faça o mesmo em PÁGINA INICIAL > Formatar como Tabela. Como os dados têm cabeçalhos, selecione Minha tabela tem cabeçalhos na janela Criar Tabela que aparece.

  3. Dê um nome à tabela. Em FERRAMENTAS DE TABELA > DESIGN > Propriedades, localize o campo Nome da Tabela e digite Cidades-sede.

  4. Selecione a coluna Edição e na guia PÁGINA INICIAL, formate-a como Número com 0 casas decimais.

  5. Salve sua pasta de trabalho. Sua pasta de trabalho parece com a tela a seguir.

Tabela de host

Agora que você tem uma pasta de trabalho do Excel com tabelas, poderá criar relações entre elas. A criação de relações entre as tabelas permite que você combine os dados das duas tabelas.

Criar uma relação entre os dados importados

Você pode começar imediatamente a usar os campos em sua Tabela dinâmica das tabelas importadas. Se o Excel não puder determinar como incorporar um campo à Tabela dinâmica, será necessário estabelecer uma relação com o Modelo de dados existente. Nas etapas a seguir, você aprenderá a criar uma relação entre os dados importados de fontes diferentes.

  1. Na Plan1, na parte superior deCampos da Tabela Dinâmica, clique emTudo para exibir a lista completa de tabelas disponíveis, como mostra a tela a seguir.
    clique em tudo em campos da tabela dinâmica para mostrar todas as tabelas disponíveis

  2. Percorra a lista para ver as novas tabelas que você acabou de adicionar.

  3. Expanda Esportes e selecione Esporte para adicioná-lo à Tabela dinâmica. Observe que o Excel solicita a criação de uma relação, como mostra a tela a seguir.
    A solicitação CRIAR... relação nos Campos da Tabela Dinâmica

    Essa notificação ocorre porque você usou os campos de uma tabela que não faz parte do Modelo de dados subjacente. Uma maneira de adicionar uma tabela ao Modelo de dados é criar uma relação com uma tabela que já esteja no Modelo de dados. Para criar a relação, uma das tabelas deve ter uma coluna de valores exclusivos e não repetidos. No exemplo de dados, a tabela Disciplinas importada do banco de dados contém um campo com códigos de esportes, chamados de IDdeEsportes. Esses mesmos códigos de esportes estão presentes como um campo nos dados do Excel que importamos. Vamos criar a relação.

  4. Clique em CRIAR... na área Campos da Tabela Dinâmica realçada a fim de abrir a caixa de diálogo Criar Relação, conforme exibido na tela a seguir.

    janela Criar Relação

  5. Na Tabela, escolha Disciplinas na lista suspensa.

  6. Em Coluna (Estrangeira), escolha IDdeEsportes.

  7. Em Tabela Relacionada, escolha Esportes.

  8. Em Coluna Relacionada (Primária), escolha IDdeEsportes.

  9. Clique em OK.

As alterações da Tabela dinâmica refletem na nova relação. Mas a Tabela dinâmica não está certa ainda, devido a ordenação dos campos na área LINHAS. Disciplina é uma subcategoria de um determinado esporte, mas como organizamos Disciplina acima do Esporte na área LINHAS, ela não está organizada adequadamente. A tela a seguir mostra essa ordenação indesejada.
Tabela dinâmica com ordenação indesejada

  1. Na área LINHAS, mova Esporte acima de Disciplina. Assim é muito melhor, e a Tabela dinâmica exibe os dados do modo como você quer vê-los, conforme exibido na imagem a seguir.

    Tabela dinâmica com ordenação corrigida

Nos bastidores, o Excel está criando um Modelo de dados que pode ser usado em toda a pasta de trabalho, em Tabelas dinâmica, Gráfico dinâmico, no Power Pivot ou em qualquer relatório do Power View. As relações de tabela são a base de um Modelo de dados e o que determina os caminhos de navegação e cálculo.

No próximo tutorial, Estender as relações de Modelos de dados usando o Excel 2013, Power Pivot e DAX, você desenvolve o que aprendeu aqui e continua por meio da extensão do Modelo de dados usando um suplemento avançado e visual do Excel chamado Power Pivot. Você também aprende a calcular colunas em uma tabela e a usar essa coluna calculada de modo que uma tabela relacionada de outra forma possa ser adicionada ao seu Modelo de dados.

Ponto de verificação e Questionário

Revisar o que você aprendeu

Agora você tem uma pasta de trabalho do Excel que inclui uma Tabela dinâmica acessando dados em várias tabelas, diversas delas importadas separadamente. Você aprendeu a importar de um banco de dados, de outra pasta de trabalho do Excel e copiando e colando dados no Excel.

Para que esses dados funcionem juntos, foi necessário criar uma relação entre tabelas que o Excel usa para correlacionar as linhas. Você também aprendeu que ter colunas em uma tabela que correlaciona dados em outra tabela é essencial para a criação de relações e para procurar linhas relacionadas.

Você está pronto para o próximo tutorial desta série. Aqui está um link:

Estender relações de modelos de dados usando o Excel 2013, o Power Pivot e o DAX

QUESTIONÁRIO

Quer ver o quanto você se lembra do que aprendeu? Aqui está sua chance. O questionário a seguir destaca recursos, capacidades ou requisitos sobre os quais você aprendeu neste tutorial. Na parte inferior da página, você encontrará as respostas. Boa sorte!

Pergunta 1: Por que é importante converter dados importados em tabelas?

R: Não é necessário convertê-los em tabelas, pois todos os dados importados são automaticamente transformados em tabelas.

B: Se você converter dados importados em tabelas, eles serão excluídos do Modelo de dados. Apenas quando são excluídos do Modelo de dados eles ficam disponíveis em Tabelas dinâmicas, no Power Pivot e no Power View.

C: Se você converter dados importados em tabelas, eles poderão ser incluídos no Modelo de dados e disponibilizados para Tabelas dinâmicas, no Power Pivot e no Power View.

D: Não é possível converter dados importados em tabelas.

Pergunta 2: Qual das seguintes fontes de dados podem ser importadas no Excel e incluídas no Modelo de dados?

R: Bancos de dados do Access e muitos outros bancos de dados também.

B: Arquivos do Excel existentes.

C: Tudo o que você pode copiar e colar no Excel e formatar como tabela, incluindo tabelas de dados em sites, documentos ou qualquer outra coisa que possa ser colada no Excel.

D: Todas as anteriores

Pergunta 3: Em uma Tabela dinâmica, o que acontece quando você reorganiza os campos nas quatro áreas dos Campos da Tabela Dinâmica?

R: Nada. Você não pode reorganizar os campos depois de colocá-los nas áreas dos Campos da Tabela Dinâmica.

B: O formato da Tabela dinâmica é alterado a fim de refletir o layout, mas os dados subjacentes não são afetados.

C: O formato da Tabela dinâmica é alterado a fim de refletir o layout e todos os dados subjacentes são alterados permanentemente.

D: Os dados subjacentes são alterados, resultando em novos conjuntos de dados.

Pergunta 4: Ao criar uma relação entre tabelas, o que é necessário?

R: Nenhuma tabela pode ter qualquer coluna que contenha valores exclusivos e não repetidos.

B: Uma tabela não deve fazer parte da pasta de trabalho do Excel.

C: As colunas não devem ser convertidas em tabelas.

D: Nenhuma das anteriores é correta.

Respostas do Questionário

  1. Resposta correta: C

  2. Resposta correta: D

  3. Resposta correta: B

  4. Resposta correta: D

Observações : Os dados e imagens nesta série de tutoriais têm base no seguinte:

  • Conjunto de dados sobre Olimpíadas do Guardian News & Media Ltd.

  • Imagens de bandeiras da CIA Factbook (cia.gov)

  • Dados de população do Banco Mundial (worldbank.org)

  • Pictogramas de esporte olímpico por Thadius856 e Parutakupiu

Observação : Aviso de Isenção de Tradução Automática: Este artigo foi traduzido por computador, sem intervenção humana. A Microsoft oferece essas traduções automáticas para ajudar as pessoas que não falam inglês a aproveitar os textos escritos sobre produtos, serviços e tecnologias da Microsoft. Como este artigo foi traduzido automaticamente, é possível que contenha erros de vocabulário, sintaxe ou gramática.

Expanda suas habilidades
Explore o treinamento
Obtenha novos recursos primeiro
Ingressar no Office Insider

Essas informações foram úteis?

Obrigado por seus comentários!

Agradecemos pelos seus comentários! Parece que pode ser útil conectar você a um de nossos agentes de suporte do Office.

×