Executar uma migração em estágios de email para o Office 365

Você pode migrar o conteúdo das caixas de correio do usuário de um email do Exchange 2003 ou do Exchange 2007 para o Office 365 ao longo do tempo usando a migração em estágios.

Este artigo conduz você pelas tarefas envolvidas para uma migração de email em estágios. O que você precisa saber sobre a migração de emails em estágios para o Office 365 apresenta uma visão geral do processo de migração. Quando você estiver familiarizado com os conteúdos do artigo, use o seguinte para começar a migrar caixas de correio de um sistema de email para outro.

Para obter as etapas do Windows PowerShell, confira Usar o PowerShell para executar uma migração em estágios para o Office 365.

Tarefas de Migração

Aqui estão as tarefas a fazer quando estiver pronto para começar a usar sua migração em estágios.

  1. Preparar para uma migração em estágios

  2. Verificar se você é o proprietário do domínio

  3. Usar a sincronização de diretórios para criar usuários no Office 365

  4. Criar uma lista de caixas de correio para migrar

  5. Conectar o Office 365 ao seu sistema de email

  6. Migrar as suas caixas de correio

  7. Iniciar o lote de migração em estágios

  8. Converter caixas de correio locais para usuários habilitados para email

  9. Encaminhar seus emails diretamente para o Office 365

  10. Excluir o lote de migração em etapas

  11. Concluir tarefas pós-migração

Preparar-se para uma migração em estágios

Antes de migrar caixas de correio para o Office 365 usando uma migração em estágios, há algumas alterações que você deve fazer primeiro ao seu ambiente do Exchange Server.

Para se preparar para uma migração em estágios

  1. Configurar o Outlook em Qualquer Lugar no seu Exchange Server local     O serviço de migração de email usa Outlook em Qualquer Lugar (também conhecido como RPC sobre HTTP) para se conectar ao seu Exchange Server local. Para saber mais sobre como configurar o Outlook em Qualquer Lugar para o Exchange 2007 e o Exchange 2003, consulte o seguinte:

    Importante : Você deve usar um certificado emitido por uma AC (autoridade de certificação) confiável com a sua configuração do Outlook em Qualquer Lugar. O Outlook em Qualquer Lugar não pode ser configurado com um certificado auto-assinado. Para saber mais, consulte Como configurar o SSL para o Outlook em Qualquer Lugar.

  2. Opcional: verifique se você consegue se conectar à sua organização do Exchange usando o Outlook em Qualquer Lugar     Tente um dos seguintes métodos para testar as suas configurações de conexão.

  3. Definir permissões     A conta de usuário local que você usa para se conectar à sua organização local do Exchange (também chamada de administrador de migração) deve ter as permissões necessárias para acessar as caixas de correio locais que você deseja migrar para o Office 365. Essa conta de usuário será usada ao Conectar o Office 365 ao seu sistema de email mais adiante neste procedimento.

  4. Para migrar as caixas de correio, o administrador deve ter um dos seguintes conjuntos de permissão:

    • Ter atribuída a permissão de FullAccess para cada caixa de correio local e ter atribuída a permissão de WriteProperty para modificar a propriedade TargetAddress nas contas de usuário locais.

      ou

    • Ter atribuída a permissão de Receive As no banco de dados de caixa de correio local que armazena caixas de correio de usuário e a permissão de WriteProperty para modificar a propriedade TargetAddress nas contas de usuário locais.

    Para saber como definir essas permissões, consulte Atribuir permissões do Exchange para migrar caixas de correio para o Office 365.

  5. Desabilitar UM (Unificação de Mensagens)     Se a UM estiver ativada para as caixas de correio locais que você está migrando, desative a UM antes da migração. Ative a Unificação de Mensagens para as caixas de correio após a migração estar concluída. Para obter etapas de tutorial, consulte desabilitar a unificação de mensagens.

Verificar se você é o proprietário do domínio

Durante a migração, o endereço do protocolo SMTP de cada caixa de correio local é usado para criar o endereço de email para uma nova caixa de correio do Office 365. Para executar uma migração em estágios, o domínio local deve ser verificado como um domínio que pertence a você na sua organização do Office 365.

Usar o assistente de domínios para verificar que você é o proprietário do domínio local

  1. Observação : Você deve ser um administrador global no Office 365 para concluir essas etapas.

    Entre no Office 365 com sua conta corporativa ou de estudante.

  2. Vá até a página Domínios.

  3. Na página gerenciar domínios, clique em Adicionar domínio Ícone Adicionar para iniciar o assistente de domínios.

  4. Na página Adicionar um domínio ao Office 365, clique em Especificar um nome de domínio e confirmar a propriedade.

  5. Tipo de nome de domínio (por exemplo, Contoso.com) usado para a sua organização local do Exchange e, em seguida, escolha Avançar.

  6. Na página Confirmar que você é o proprietário de <seu nome de domínio>, selecione o seu provedor de hospedagem DNS na lista ou selecione Instruções Gerais, se aplicável.

  7. Siga as instruções fornecidas para o seu provedor de hospedagem de DNS. O registro TXT geralmente é escolhido para confirmar a propriedade do domínio.

    Você também pode encontrar o valor TXT ou MX específico do seu locatário do Office 365 seguindo as instruções em Reunir as informações necessárias para criar registros DNS do Office 365.

    Após adicionar o seu registro TXT ou MX, aguarde cerca de 15 minutos antes de prosseguir para a próxima etapa.

  8. No assistente de domínio do Office 365, escolha concluído, verificar agora e você verá uma página de verificação. Escolha Concluir.

    Se você não vir a página de verificação, aguarde um pouco e tente novamente.

    Não prossiga para a próxima etapa no assistente de domínio. Você agora verificou que é o proprietário do domínio da organização local do Exchange e está pronto para continuar com uma migração de email.

Usar a sincronização de diretório para criar usuários no Office 365

Você deve usar a sincronização de diretório para criar todos os usuários locais na sua organização do Office 365.

Você precisará licenciar usuários depois que eles forem criados. Você terá 30 dias para adicionar licenças após os usuários terem sido criados. Para ver as etapas para adicionar licenças, consulte Concluir tarefas pós-migração.

Para criar novos usuários

  • Você pode usar a Ferramenta de Sincronização do Microsoft Azure Active Directory ou os Serviços de Sincronização do Microsoft Azure Active Directory (AAD Sync) para sincronizar e criar seus usuários locais no Office 365. Após as caixas de correio terem sido migradas para o Office 365, você irá gerenciar contas de usuário da sua organização local e elas estarão sincronizadas com a sua organização do Office 365. Para saber mais, consulte Integração de Diretórios .

Criar uma lista de caixas de correio a serem migradas

Depois de identificar os usuários cujas caixas de correio locais deseja migrar para o Office 365, você usará um arquivo de valores separados por vírgula (CSV) para criar um lote de migração. Cada linha no arquivo CSV, usado pelo Office 365 para executar a migração, contém informações sobre uma caixa de correio local.

Observação : Não há um limite para o número de caixas de correio que você pode migrar para o Office 365 usando uma migração em estágios. O arquivo CSV para um lote de migração pode conter um máximo de 2.000 linhas. Para migrar mais de 2.000 caixas de correio, crie arquivos CSV adicionais e use cada arquivo para criar um novo lote de migração.

Atributos com suporte

O arquivo CSV para uma migração em etapas oferece suporte aos três seguintes atributos. Cada linha no arquivo CSV corresponde a uma caixa de correio e deve conter um valor para cada um desses atributos.

Atributo

Descrição

Obrigatório?

EmailAddress

Especifica o endereço de email SMTP principal, por exemplo, larac@contoso.com, para caixas de correio locais.

Use o endereço SMTP principal para caixas de correio locais e não IDs de usuário do Office 365. Por exemplo, se o domínio local for contoso.com, mas o domínio de email Office 365 for service.contoso.com, você usaria o nome de domínio contoso.com para endereços de email no arquivo CSV.

Obrigatório

Senha

A senha a ser definida para a nova caixa de correio do Office 365. Qualquer restrição de senha que se aplique à sua organização do Office 365 também se aplicará às senhas incluídas no arquivo CSV.

Opcional

ForceChangePassword

Especifica se um usuário deve alterar a senha na primeira vez que entrar na sua nova caixa de correio do Office 365. Use True ou False para o valor deste parâmetro.

Observação : Se tiver implementado uma solução de logon único implantando o Serviços de Federação do Active Directory (AD FS) 2.0 (AD FS 2.0) ou superior na sua organização local, você deve usar False como valor do atributo ForceChangePassword.

Opcional

Formato de arquivo CSV

Aqui está um exemplo do formato do arquivo CSV. Neste exemplo, três caixas de correio locais serão migradas para o Office 365.

A primeira linha ou linha de cabeçalho do arquivo CSV lista os nomes de atributos, ou campos, especificados nas linhas seguintes. Cada nome de atributo é separado por uma vírgula.

EmailAddress,Password,ForceChangePassword 
pilarp@contoso.com,Pa$$w0rd,False
tobyn@contoso.com,Pa$$w0rd,False
briant@contoso.com,Pa$$w0rd,False

Cada linha sob a linha de cabeçalho representa um usuário e fornece as informações que serão usadas para migrar a caixa de correio do usuário. Os valores de atributo em cada linha devem estar na mesma ordem que os nomes de atributo na linha de cabeçalho.

Use qualquer editor de texto ou um aplicativo como o Excel para criar o arquivo CSV. Salve o arquivo como um arquivo .csv ou .txt.

Observação : Se o arquivo CSV contiver caracteres especiais ou não ASCII, salve o arquivo CSV com UTF-8 ou outra codificação Unicode. Dependendo do aplicativo, salvar o arquivo CSV com UTF-8 ou outra codificação Unicode pode ser mais fácil quando o idioma usado no arquivo CSV coincidir com a localidade do sistema do computador.

Conectar o Office 365 ao seu sistema de email

Um ponto de extremidade de migração contém as configurações e as credenciais necessárias para conectar o servidor local que hospeda as caixas de correio que você está migrando com o Office 365. Para uma migração em estágios, crie um ponto de extremidade de migração do Outlook em Qualquer Lugar . Um ponto de extremidade de migração é criado para ser usado em todos os seus lotes de migração.

Para criar um ponto de extremidade de migração

  1. Vá até o Centro de administração do Exchange.

  2. No Centro de administração do Exchange, vá até Destinatários > Migração.

  3. Escolha Mais Ícone Mais > Pontos de extremidade de migração.

    Selecionar o ponto de extremidade Migração.
  4. Na página Pontos de extremidade de migração, escolha Novo Ícone Novo .

  5. Na página Selecionar o tipo de ponto de extremidade de migração, escolha Outlook em Qualquer Lugar > Avançar.

  6. Na página Insira as credenciais de conta local, insira as seguintes informações:

    • Endereço de email      Digite o endereço de email de qualquer usuário na organização local do Exchange que será migrado. O Office 365 testará a conectividade com essa caixa de correio do usuário.

    • Conta com privilégios      Digite o nome de usuário (formato domínio\nome de usuário ou endereço de email) para uma conta que tenha as permissões administrativas necessárias na organização local. O Office 365 usará essa conta para detectar o ponto de extremidade de migração e testar as permissões atribuídas a essa conta tentando acessar a caixa de correio com o endereço de email especificado.

    • Senha da conta com privilégios     Digite a senha para a conta com privilégios que é a conta de administrador.

  7. Clique em Inserir e, em seguida, siga um destes procedimentos:

    • Se o Office 365 se conectar com êxito ao servidor de origem, as configurações de conexão serão exibidas. Escolha Avançar.

      Conexão confirmada para o ponto de extremidade do Outlook em Qualquer Lugar.
    • Se a conexão de teste ao servidor de origem não for realizada com êxito, forneça as seguintes informações:

      • Servidor do Exchange     Digite o FQDN (nome de domínio totalmente qualificado) para o Exchange Server local. Este é o nome de host do seu servidor de Caixa de Correio; por exemplo, EXCH-SRV-01.corp.contoso.com.

      • Servidor proxy RPC     Digite o FQDN para o servidor proxy RPC para o Outlook em Qualquer Lugar. Normalmente, o servidor proxy corresponde à sua URL do Outlook Web App. Por exemplo, mail.contoso.com, que também é a URL para o servidor proxy que o Outlook usa para se conectar a um Exchange Server

  8. Na página Inserir informações gerais, digite um Nome de ponto de extremidade de migração, por exemplo, Test5-endpoint. Deixe as outras duas caixas em branco para usar os valores padrão.

    Nome do ponto de extremidade de migração.
  9. Escolha Novo para criar o ponto de extremidade de migração.

    Para validar que o Exchange Online está conectado ao servidor local, você pode executar o comando no Exemplo 4 de Test-MigrationServerAvailability.

Migrar as suas caixas de correio

Você cria e executa um lote de migração para migrar caixas de correio para o Office 365.

Criar um lote de migração em etapas

Para uma migração em etapas, você migra caixas de correio em lotes — um lote para cada arquivo CSV criado.

Para criar um lote de migração em estágios

  1. No Centro de administração do Exchange, navegue até Destinatários > Migração.

  2. Selecione Novo Ícone Novo > Migrar para o Exchange Online.

    Selecionar Migrar para o Exchange Online
  3. Na página Selecionar um tipo de migração, escolha Migração em estágios > avançar.

  4. Na página Selecionar os usuários, escolha Procurar e selecione o arquivo CSV que será usado para este lote de migração.

    Após selecionar um arquivo CSV, o Office 365 verifica o arquivo CSV para garantir que:

    • Ele não está vazio.

    • Ele usa formatação separada por vírgula.

    • Ele não contém mais de 2.000 linhas.

    • Ele inclui a coluna obrigatória EmailAddress na linha de cabeçalho.

    • Todas as linhas têm o mesmo número de colunas que a linha de cabeçalho.

    Se qualquer uma dessas verificações falhar, você receberá um erro descrevendo o motivo da falha. Neste ponto, você deve corrigir os erros no arquivo CSV e reenviá-lo para criar um lote de migração. Após validar o arquivo CSV, o número de usuários listados no arquivo CSV é exibido como o número de caixas de correio a serem migradas.

  5. Escolha avançar.

  6. Na página Confirmar o ponto de extremidade de migração, verifique se as informações de ponto de extremidade de migração são listadas e, em seguida, escolha avançar.

    Novo lote de migração com ponto de extremidade confirmado.
  7. Na página Mover configuração, digite o nome (sem espaços ou caracteres especiais) do lote de migração e, em seguida, escolha avançar. Esse nome é exibido na lista de lotes de migração na página Migração depois de criar o lote de migração.

  8. Na página Iniciar o lote, escolha um destes procedimentos:

    • Iniciar o lote automaticamente     O lote de migração é iniciado assim que você salvar o novo lote de migração. O lote inicia com um status Sincronizando.

    • Iniciar o lote manualmente mais tarde     O lote de migração é criado, mas não iniciado. O status do lote é definido como Criado. Para iniciar um lote de migração, selecione-o no painel de migração e escolha Iniciar.

  9. Escolha novo para criar o lote de migração.

    O novo lote de migração é exibido no painel de migração.

Iniciar o lote de migração em estágios

Se você criou um lote de migração e configurou-o para ser iniciado manualmente, é possível iniciá-lo usando o Centro de administração do Exchange.

Para iniciar um lote de migração em estágios

  1. No Centro de administração do Exchange, vá para Destinatários> Migração.

  2. No painel de migração, selecione o lote e, em seguida, escolha Iniciar.

  3. Se um lote de migração for iniciado com êxito, o status no painel de migração será alterado para Sincronizando.

    O lote de migração está sincronizando

Verifique se o estágio de migração funcionou

Você será capaz de acompanhar o status de sincronização no painel de migração. Se houver um problema, você pode exibir um arquivo de log que fornece mais informações sobre os erros.

Também é possível verificar se os usuários estão sendo criados no Centro de administração do Office 365 conforme a migração prossegue.

Converter caixas de correio locais para usuários habilitados para email, para que os usuários migrados possam acessar seus emails

Após ter migrado com êxito um lote de caixas de correio, é necessário permitir que os usuários acessem seus emails de alguma forma. Um usuário cuja caixa de correio tenha sido migrada agora tem uma caixa de correio local e outra no Office 365. Os usuários que tenham uma caixa de correio no Office 365 deixarão de receber novos emails em suas caixas de correio locais.

Como não terminou as suas migrações, você ainda não está pronto para direcionar todos os usuários do Office 365 a seus emails. Então o que fazer para as pessoas que possuem ambas? O que você pode fazer é alterar as caixas de correio locais que você já tiver migrado para usuários habilitados para email. Ao mudar de uma caixa de correio para um usuário habilitado para email, você pode direcionar o usuário do Office 365 para seus emails, em vez de ir para a caixa de correio local.

Outro motivo importante para converter caixas de correio locais em usuários habilitados para email é reter endereços proxy de caixas de correio do Exchange Online copiando endereços proxy para os usuários habilitados para email. Isso permite gerenciar usuários baseados em nuvem da sua organização local usando o Active Directory. Além disso, se você decidir encerrar a sua organização local do Exchange após todas as caixas de correio terem sido migradas para o Exchange Online, os endereços proxy que você copiou para os usuários habilitados para email permanecerão no seu Active Directory local.

Para saber mais e baixar scripts que você pode executar para converter caixas de correio em usuários habilitados para email, consulte o seguinte:

Opcional: Repetir as etapas de migração

Você pode executar lotes simultaneamente ou um por um. Faça o que for conveniente de acordo com o seu cronograma e capacidade de ajudar as pessoas conforme elas concluem a migração. Lembre-se de que cada lote de migração tem um limite de 2.000 caixas de correio.

Quando terminar de migrar todos os usuários para o Office 365, você estará pronto para começar a enviar emails diretamente para o Office 365 e encerrar o seu antigo sistema de email.

Opcional: Reduzir os atrasos de email

Você não precisa executar essa tarefa, mas se você ignorá-la, poderá demorar mais para o email começar a aparecer nas novas caixas de correio do Office 365.

Quando pessoas de fora da sua organização enviam um email para você, os sistemas de email delas não verificam sempre para onde enviam esse email. Em vez disso, os sistemas salvam o local do seu sistema de email com base em uma configuração do seu servidor DNS conhecida como vida útil (TTL). Se você alterar o local do seu sistema de email antes do TTL expirar, eles tentarão enviar emails para o antigo local primeiro, antes de descobrir que o local foi alterado. Isso pode resultar em um atraso na entrega de emails. Uma maneira de evitar que isso aconteça é diminuir o TTL que o seu servidor DNS fornece aos servidores de fora da sua organização. Isso fará com que as outras organizações atualizem o local do seu sistema de email com mais frequência.

Usar um intervalo pequeno, como 3.600 segundos (uma hora) ou menos, significa que a maioria dos sistemas de email solicitarão um local atualizado a cada hora. Recomendamos que você defina o intervalo no mínimo nesse valor antes de iniciar a migração de email. Isso permite que todos os sistemas que lhe enviam email tenham tempo suficiente para processar a alteração. Em seguida, ao fazer a migração final para o Office 365, você poderá alterar o TTL novamente para um intervalo maior.

É o lugar para alterar a configuração de TTL no registro de servidor de mensagens do seu sistema de email, também chamado de registro MX. Ele reside no seu sistema DNS voltado ao público. Se tiver mais do que um registro MX, você precisará alterar o valor em cada registro para 3.600 ou menos.

Se você precisar de ajuda para configurar suas configurações de DNS, consulte o nosso Guia de DNS do Office 365.

Encaminhar o seu email diretamente para o Office 365

Os sistemas de email usam um registro DNS chamado registro MX para descobrir onde entregar emails. Durante o processo de migração de email, o seu registro MX apontava para o seu sistema de email local. Agora que a migração de emails para o Office 365 está concluída para todos os seus usuários, é hora de apontar o seu registro MX para o Office 365. Isso ajuda a garantir que os emails de entrada serão entregues às suas caixas de correio do Office 365. Mover o registro MX também permite que você desative o seu antigo sistema de email, quando estiver pronto.

Para muitos provedores DNS, temos instruções específicas para alterar o seu registro MX. Se o seu provedor de DNS não for incluído, ou você desejar ter uma noção das instruções gerais, nós também fornecemos instruções gerais de registro MX.

Pode levar até 72 horas para que os sistemas de email dos seus clientes e parceiros reconheçam o registro MX alterado. Aguarde pelo menos 72 horas antes de prosseguir para a próxima tarefa.

Excluir o lote de migração em estágios

Depois de alterar o registro MX e verificar que todos os emails estão sendo roteados para caixas de correio do Office 365, você pode excluir os lotes de migração em estágios. Verifique o seguinte antes de excluir um lote de migração:

  • Todos os usuários no lote estão usando suas caixas de correio do Office 365. Após o lote ser excluído, os emails enviados para caixas de correio locais do Exchange Server não são copiados para as caixas de correio correspondentes do Office 365.

  • As caixas de correio do Office 365 foram sincronizadas pelo menos uma vez após os emails terem começado a ser enviados diretamente a eles. Para fazer isso, verifique se o valor na caixa Sincronizado pela Última Vez para o lote de migração é mais recente do que quando os emails começaram a ser encaminhados diretamente para caixas de correio do Office 365.

Ao excluir um lote de migração em etapas, o serviço de migração limpa todos os registros relacionados ao lote de migração e, em seguida, exclui o lote de migração. O lote é removido da lista de lotes de migração no painel de migração.

Para excluir o lote de migração em estágios

  1. No Centro de administração do Exchange, vá até Destinatários > Migração.

  2. No painel migração, selecione o lote e, em seguida, escolha Excluir.

    Pode demorar alguns minutos para que o lote seja excluído.

  3. No Centro de administração do Exchange, vá até Destinatários > Migração.

  4. Verifique se o lote de migração não está mais listado no painel de migração.

Concluir tarefas pós-migração

Após migrar as caixas de correio para o Office 365, há tarefas pós-migração que devem ser concluídas.

Para concluir tarefas pós-migração

  1. Ative as contas de usuário do Office 365 para as contas migradas atribuindo licenças.    Se você não atribuir uma licença, a caixa de correio será desabilitada quando o período de cortesia terminar (30 dias). Para atribuir uma licença no Centro de administração do Office 365, confira Atribuir licenças aos usuários no Office 365 para empresas.

  2. Crie um registro DNS de Descoberta Automática para que os usuários possam acessar facilmente suas caixas de correio.    Após todas as caixas de correio locais serem migradas para o Office 365, você pode configurar um registro DNS de Descoberta Automática para a sua organização do Office 365, para permitir que os usuários se conectem facilmente às novas caixas de correio do Office 365 com o Outlook e clientes móveis. Este novo registro DNS de Descoberta Automática deve usar o mesmo namespace que você está usando para a sua organização do Office 365. Por exemplo, se seu namespace baseado na nuvem for cloud.contoso.com, o registro DNS de Descoberta Automática que você precisa criar será autodiscover.cloud.contoso.com.

    O Office 365 usa um registro CNAME para implementar o serviço de Descoberta Automática no Outlook e em clientes móveis. O registro CNAME de Descoberta Automática deve conter as seguintes informações:

    • Alias:autodiscover

    • Destino: autodiscover.outlook.com

    Para saber mais, consulte Criar registros DNS para o Office 365 ao gerenciar seus registros DNS.

  3. Encerrar servidores locais do Exchange.    Depois de verificar que todos os emails estão sendo roteados diretamente para caixas de correio do Office 365, concluir a migração e não precisar mais manter a sua organização de email local, você pode desinstalar o Exchange.

    Para saber mais, consulte os seguintes tópicos:

    Observação : Desativar o Exchange pode ter consequências indesejadas. Antes de desativar a sua organização local do Exchange, é recomendável que você contate o Suporte da Microsoft.

Consulte Também

O que você precisa saber sobre a migração de emails em estágios para o Office 365

Maneiras de migrar o email para o Office 365

Expanda suas habilidades
Explore o treinamento
Obtenha novos recursos primeiro
Ingressar no Office Insider

Essas informações foram úteis?

Obrigado por seus comentários!

Agradecemos pelos seus comentários! Parece que pode ser útil conectar você a um de nossos agentes de suporte do Office.

×