Dicas para otimizar as migrações de IMAP

Quando você executa uma migração Internet Message Access Protocol (IMAP) do Exchange Server local para o Office 365, é possível otimizar o desempenho da migração de algumas maneiras.

Otimizar imigrações IMAP

Veja a seguir algumas dicas para otimizar a migração IMAP:

  • Aumente os limites de conexão do seu servidor IMAP.      Muitos firewalls e servidores de email possuem limites por usuário, por endereço IP e limites de conexão geral. Antes de migrar as caixas de correio, verifique se o firewall e o servidor IMAP estão configurados para permitir um grande número, ou o máximo, de conexões para as seguintes configurações:

    • O número total de conexões com o servidor IMAP.

    • O número de conexões por um determinado usuário. Isso é importante se você usa uma conta de administrador no arquivo de migração de valores separado por vírgula (CSV), pois todas as conexões com o servidor IMAP são feitas por essa conta de usuário.

    • O número de conexões de um único endereço IP. Esse limite normalmente é imposto pelo firewall ou pelo servidor de email.

    Se o servidor IMAP estiver executando o Microsoft Exchange Server 2010 ou o Exchange 2007, as configurações padrão de limites de conexão serão baixas. Aumente esses limites antes de migrar os emails. Por padrão, o Exchange 2003 não limita o número de conexões.

    Confira mais informações em:

  • Altere a configuração de vida útil (TTL) do DNS em seu registro MX.      Antes de iniciar a migração das caixas de correio, altere a configuração de TTL do Sistema de Nomes de Domínio (DNS) em seu registro MX atual para um intervalo menor, como 3.600 segundos (uma hora). Quando você alterar o registro MX para apontar para sua organização de email do Office 365, depois que todas as caixas de correio forem migradas, o registro MX atualizado deverá se propagar mais rapidamente por causa da redução do intervalo de TTL.

  • Execute um ou mais lotes de migração de teste.      Execute alguns pequenos lotes de migração IMAP antes de migrar um número maior de usuários. Na migração de teste, faça o seguinte:

    • Verifique o formato do arquivo CSV.

    • Teste o ponto de extremidade de migração usado para conectar com o servidor IMAP.

    • Verifique se é possível migrar com sucesso os emails usando as credenciais de administrador, se aplicável.

    • Determine o número ideal de conexões simultâneas com o servidor IMAP que minimize o impacto na largura de banda da Internet.

    • Verifique se as pastas que você exclui não são migradas para as caixas de correio do Office 365

    • Determine o tempo necessário para migrar um lote de usuários.

    • Use arquivos CSV com o mesmo número de linhas e execute os lotes nos mesmos horários durante o dia. Compare o tempo de execução total para cada lote de teste. Essa comparação ajuda a estimar quanto tempo levará para migrar todas as caixas de correio, qual deve ser o tamanho do lote de migração e quantas conexões simultâneas ao servidor IMAP você deverá usar para equilibrar a velocidade de migração e a largura de banda de Internet.

  • Use as credenciais de administrador no arquivo CSV para migrar os emails.      Além de ser o menos prejudicial e inconveniente para os usuários, esse método também ajuda a minimizar os erros de sincronização causados quando os usuários alteram a senha nas contas locais deles. Ele também evita que você tenha que pedir ou alterar as senhas de usuário. Se você usar esse método, verifique se a conta de administrador usada tem as permissões necessárias para acessar as caixas de correio que você está migrando.

    Observação : Se você decidir usar as credenciais de usuário no arquivo CSV, considere alterar globalmente as senhas dos usuários e, assim, impedir que os usuários alterem as senhas nas contas locais antes de migrar as caixas de correio deles. Se os usuários alterarem a senha antes da caixa de correio ser migrada para a caixa de correio baseada em nuvem, a migração falhará. Se eles alterarem a senha depois que a caixa de correio for migrada, os novos emails enviados às caixas de correio deles no servidor IMAP não serão migrados para as caixa de correio deles do Office 365.

  • Não exclua as caixas de correio nem altere os endereços SMTP dos usuários durante a migração.      O sistema de migração informará um erro quando não conseguir encontrar uma caixa de correio que tenha sido migrada. Conclua a migração e exclua o lote de migração antes de excluir ou alterar o endereço SMTP de uma caixa de correio local ou do Office 365 que tenha sido migrada.

  • Comunique os usuários.      Informe com antecedência os usuários de que você migrará o conteúdo das caixas de correio locais deles para a sua organização do Office 365. Considere o seguinte:

    • Informe os usuários de que as mensagens de emails maiores que 35 MB não serão migradas. Peça aos usuários que salvem as mensagens e os anexos muito grandes no computador local ou em um pen drive.

    • Peça aos usuários que excluam as mensagens de email antigas ou desnecessárias das caixas de correio locais deles antes da migração. Isso ajuda a reduzir a quantidade de dados que precisa ser migrado e pode ajudar a reduzir o tempo total da migração. Você também pode limpar as caixas de correio por eles.

    • Sugira que os usuários façam backup das caixas de entrada.

    • Informe aos usuários quais pastas não serão migradas, se for o caso.

    • Pastas com uma barra ( / ) no nome não são migradas. Se os usuários quiserem migrar pastas com barras no nome, eles precisam renomear essas pastas ou substituir as barras por outros caracteres, como um caractere de sublinhado ( _ ) ou um traço ( - ).

Expanda suas habilidades
Explore o treinamento
Obtenha novos recursos primeiro
Ingressar no Office Insider

Essas informações foram úteis?

Obrigado por seus comentários!

Agradecemos pelos seus comentários! Parece que pode ser útil conectar você a um de nossos agentes de suporte do Office.

×